Morar junto: o que é preciso

A decisão de morar junto com alguém antes do casamento é a escolha de muitos casais. Com a modernização dos relacionamentos, a possibilidade de…

A decisão de morar junto com alguém antes do casamento é a escolha de muitos casais. Com a modernização dos relacionamentos, a possibilidade de tentar morar junto antes de casar se torna uma chance de ver se a união realmente vai dar certo. Porém essa decisão não é tão simples, pois viver com outra pessoa exige paciência e aprendizado. Saiba mais sobre o assunto e veja o que é preciso para morar junto.

Para morar junto é preciso que o casal esteja em comum acordo. (Foto: divulgação)

Dividindo o mesmo teto

A cada dia mais os casais optam por morar juntos e dividir o mesmo teto sem precisar casar. Dividir a casa com outra pessoa e acordar todos os dias ao lado dela necessita de uma análise prévia da situação. Para morar junto é preciso avaliar todas as condições do casal e estabelecer um acordo mútuo.

Morar junto é ter que aprender a dividir com outra pessoa. Isso significa ter que ceder e ter disposição para negociar o tempo todo com o outro. Por mais que pensamos que já conhecemos a outra pessoa, quando passamos a morar junto com ela é que realmente começamos a conhecer seus hábitos, manias, defeitos e qualidades. É só ai que sabemos se o amor passará por cima de todos os defeitos e se a relação sobreviverá.

Dividir o mesmo teto exige algumas mudanças de atitudes e comportamentos. (Foto: divulgação)

Veja também morar junto ou casar, o que é mais vantajoso 

O que é preciso para morar junto

1. Decidir onde morar: é o primeiro passo para morar junto. É preciso estabelecer o local onde irão morar e levar em consideração a vontade de cada um e começar a ceder ao outro.

2. Acordo de tarefas: é preciso entrar em comum acordo sobre as tarefas domésticas e outros tipos. Pode parecer algo sem importância, mas esse assunto pode levar os casais a pequenos desentendimentos e brigas que podem levar a relação ao fim.

Continuar Lendo  Lugares para celebrar o ano novo a dois

3. Rotina do casal: é preciso que cada um esteja disposto a ceder aos desejos do outro e entrar em comum acordo nos momentos de lazer. Os homens gostam de ver o futebol, as mulheres não, nesse caso é necessário chegar a um acordo que favoreça os dois.

4. Bom senso: é indispensável para que relação dure. Ter um tempo a sós ou com os amigos é muito saudável, pois fará com que a relação não se torne uma dependência e sim companheirismo.

5. Comum acordo: é necessário analisar se o parceiro está de acordo com essa união e se está disposto a se adaptar a essa nova relação. Morar com outra pessoa exige ceder em alguns momentos para que a relação não seja conflituosa.

O casal deve estar disposto a aceitar o outro para que a relação não seja conflituosa. (Foto: divulgação)

Veja também homem com medo de casar o que fazer 

É indispensável ter em mente que morar com outra pessoa pode ser muito legal no início, porém com o passar do tempo é comum as dificuldades aparecerem e nesse momento o casal deve estar preparado para enfrentá-las. Sendo assim, o casal deve estar de acordo com essa relação e deve primeiramente avaliar os prós e contras de morar junto.

Top