Moda Informal para o Trabalho

Nos dias de hoje, onde os jovens estão cada vez mais presentes nos cargos de liderança de empresas, muitas práticas consideradas como regras para…

Por Redacao em 23/07/2011

Nos dias de hoje, onde os jovens estão cada vez mais presentes nos cargos de liderança de empresas, muitas práticas consideradas como regras para o desempenho do trabalho estão ficando cada vez mais para trás, provando, entre muitas coisas, que os jovens estão preparados para assumir o mercado. Mas, o mérito completo sobre isso não é somente dos jovens. Muitos líderes experientes reconhecem que os tempos mudam e alguns costumes simplesmente deixam de existir, passando a adotar novos comportamentos, que se transformam em uma nova cultura. Entre muitos exemplos, a vestimenta no trabalho é um dos que mostra como o trabalho pode ser mais flexível, sem interferir na qualidade ou quantidade do produto final oferecido pela empresa. Por isso, a moda informal para um trabalho vem sendo procurada cada vez mais entre os internautas, em busca de dicas e orientações acerca do assunto. Sendo assim, aqui vão alguns comentários sobre este assunto (antes disso, vale ressaltar que o termo “informal”, quando o assunto se trata de trabalho, não é o mais adequado, por isso, este texto terá outras palavras para significar um visual menos corporativo).

Ainda que a moda seja muito diferente para homens e mulheres, quando o assunto diz respeito à simplicidade, o visual de ambos pode ser reduzido ao básico e confortável estilo: camisa social junto ao tradicional jeans. Sim, esta combinação tão conhecida é um dos mais fáceis conjuntos que pode ser utilizado para manter um visual não tão corporativo e mais “à vontade”. E, partindo deste princípio, é possível encontrar muitas variações, também simples, que ofereçam um visual aconchegante, moderno e não tão sério e carregado como as combinações de roupas sociais, terno e gravata, tanto para homens e mulheres. Sendo assim, quem gosta de simplicidade, pode apostar nesta combinação. Os homens precisam, simplesmente, de uma camiseta social, uma calça jeans e um sapato, sempre combinando com o cinto. As mulheres, o mesmo procedimento, sendo que o sapato pode ter mais variações de estilos, de um mocasim a um sparpin, sempre com o bom senso para as cores, claro.

Mas, ainda que as peças de roupas para esta ocasião sejam parecidas, os detalhes são o grande diferencial. Começando com os homens, que carregam e precisam de menos acessórios. Aliado a este visual, é preciso se atentar a alguns cuidados, como, por exemplo, a cor da meia. Ainda que os homens sejam mais “desatentos” com relação ao visual, as meias, com sapatos, devem ser escuras, e nunca devem mostrar qualquer parte da canela, principalmente quando o homem estiver sentado e cruzar as pernas. Relógios também podem condenar o visual. Já que a combinação de roupas é discreta, muito cuidado com o relógio e as jóias que estarão visíveis. Correntes grandes no pescoço e muitos anéis, ou pulseiras, não combinam com os homens. Piercings e brincos não precisam ser um problema, quando o uso e a quantidade são discretos.

Para as mulheres, as variações de roupas são muitas, então, a atenção deve ser redobrada. No caso de sais, é sempre importante se preocupar com o tamanho. E, para não errar, lembre-se que a altura da barra não pode ser maior que um palmo acima dos joelhos. Da mesma maneira que saias justas demais podem destacar alguns detalhes e comprometer o visual profissional. Os vestido e blusas podem ser soltos ou justos, mas a regra com relação à peça agarrar o corpo continua e, o cuidado com o decote é importante. Quanto às jóias, o uso vai de acordo com o gosto de cada uma, assim como a maquiagem deve ser levada em consideração. Bom senso sempre ajuda.

Top