Mocidade Alegre escola de samba campeã de São Paulo 2012

A Mocidade Alegre é a escola de samba campeã do Carnaval 2012 de São Paulo. A notícia foi apresentada pela Liga Independente das Escolas…

Por Editorial MDT em 22/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

A Mocidade Alegre é a escola de samba campeã do Carnaval 2012 de São Paulo. A notícia foi apresentada pela Liga Independente das Escolas de Samba em conferência no final da noite desta terça-feira (21), depois de uma extensa reunião entre os presidentes da SPTuris (São Paulo Turismo) e das escolas do Grupo Especial. Na segunda posição vem a escola Rosas de Ouro, acompanhada de Vai-Vai, Mancha Verde e Vila Maria.

Segundo o presidente da Liga, Paulo Sérgio Ferreira, a deliberação de sustentar os pontos apurados até o começo do tumulto foi ostentada por sete votos contra cinco na reunião entre os presidentes das escolas. Segundo ele, permaneceu o artigo 29 do regulamento da Liga, que presume uma média das notas quando alguma delas falta.

Protestos

Solange Bichara Rezende, presidente da Mocidade (Foto Divulgação)

A decorrência gerou protesto entre os torcedores que estavam no local. A Tropa de Choque – que já havia sido incorporada para conter a confusão durante a tarde – teve de ser distribuída para conter os ânimos.

A presidente da Mocidade, Solange Bichara Rezende, disse estar chateada com a situação.“Eu não me sinto confortável com essa situação. Não quero ser campeã nas costas de ninguém. Eu estou chateada. Não fui eu que roubei a nota, não fui eu que sumi com os resultados”, disse na saída da reunião.

Ela chegou a discutir com um membro de outra escola de samba e disse ter recebido agressões verbais. “Ele não tem direito de fazer isso comigo”, concluiu. Devido ao tumulto, Solange disse não saber se haveria celebração na quadra.

O presidente da Vai-Vai, Darly Silva, disse que o certo seria procurar os jurados nesta quarta-feira, para entender quais as notas finais foram conferidas à Mocidade. “Aí, sim, se eles deram dois dez para a Mocidade, a escola é campeã. Não homologar um resultado que ninguém sabe quais são as duas notas. É uma vergonha levar o Carnaval dessa maneira. Toda essa situação deixa a gente muito chateado”, afirmou.

Desfile da Campeã

Imagem: (Foto Divulgação)

Terceira escola a passar pela passarela, no segundo dia de desfile, a Mocidade Alegre assumiu o ambiente de união e orgulho de quem precisou de energia extra para brilhar na avenida neste ano. Atingida no início de janeiro por um incêndio no barracão, a escola teve que correr para restaurar alguns carros a tempo.

Com mais de 3.000 componentes e 25 alas, a Mocidade Alegre celebrou o século do escritor Jorge Amado homenageando o candomblé, a capoeira e as festas populares que fazem parte da obra “Tenda dos Milagres”, publicada em 1969. A passagem da escola pela passarela durou 1 hora, cinco minutos a menos que o limite máximo estimado para cada conjunto.

Top