Mitos Sobre a Pílula Anticoncepcional

A vida das mulheres mudou bastante com a chegada da pílula anticoncepcional, e acreditem ela está fazendo 50 anos, porém, mesmo com essa idade…

A vida das mulheres mudou bastante com a chegada da pílula anticoncepcional, e acreditem ela está fazendo 50 anos, porém, mesmo com essa idade considerável ainda existem muitas dúvidas sobre a pílula anticoncepcional .

O maior medo das mulheres em questão da pílula é se ela vai engordar. Antigamente as pílulas tinham sim uma grande quantidade de hormônios, muito maio que as pílulas de hoje, e por isso elas inchavam e engordavam, mas estudos feitos recentemente mostram que as pílulas de hoje engordam.
A maioria das pílulas possui dois hormônios: a progesterona e o estrogênio. O principal deles é a progesterona, que nos anos 1930 foi descoberta pelos cientistas como uma substância que servia para inibir a ovulação.
A pílula funciona da seguinte maneira: no nosso cérebro existem duas áreas, o hipotálamo e o hipófise, que determinam a hora certa de ativar a progesterona. Quando a mulher toma a pílula ela engana o cérebro. O organismo entende que existe hormônio suficiente e que os ovários não precisam mais de produzi-los. Já o estrogênio existe na pílula para regular o sangramento. Por isso que a mulher sangra quando acaba a cartela dos comprimidos anticoncepcional, porém ela não ovula e nem engravida.
Hoje existem diversas pílulas no mercado e com muitos tipo e diferentes dosagens hormonais.

Há dúvidas também sobre a pílula e o câncer no útero, mas a verdade é que as mulheres que tomam anticoncepcional têm 40% menos chances de ter mioma no útero, tumor benigno.
Já as mulheres que têm muita espinhas podem sim ter uma boa melhora num intervalo de três a seis meses do uso do medicamento.
E emendar duas cartelas não prejudica em nada a mulher. E o mesmo vale para quem toma a pílula a muitos anos.
E em questão dos mitos sobre o desejo sexual, tudo o que se diz é mentira, já que a causa do desejo, na grande maioria das vezes tem fatores psicológicos.

Mas para usar a pílula anticoncepcional é preciso consultar um ginecologista antes, já que no mercado existem muitos tipos de pílulas existe um tipo certo para cada paciente.


Top