Isabella Moretti 29/09/2013 Bem Estar

O dispositivo intrauterino, popularmente conhecido como DIU, é um método contraceptivo colocado cirurgicamente na cavidade uterina. Estima-se que 16 milhões de mulheres em todo o mundo fazem uso do artefato que previne gravidez.

O DIU é um método que evita a fecundação. (Foto:Divulgação)

A presença do DIU dentro do corpo da mulher faz com que o endométrio se torne hostil aos espermatozoides, impedindo assim que ocorra a fecundação.

Existem, basicamente, dois tipos de DIU: o inerte, que não libera substâncias e é apenas constituído de polietileno e o ativo, que contém metais e hormônios para aumentar o desempenho do contraceptivo.

O DIU se revela uma alternativa prática para a mulher, afinal, ele não requer tanta disciplina como acontece com as pílulas orais.

DIU: mitos e verdades sobre o método

Confira a seguir uma seleção com mitos e verdades sobre o DIU e esclareça as principais dúvidas:

O DIU é infalível.
Mito. O DIU é um método contraceptivo muito eficaz, mas como todos os outros ele também pode falhar. A taxa de falha é de 0,2% ao ano.

O DIU de cobre é mais eficiente.  
Verdade. Um corpo estranho dentro do útero faz com que o ambiente se torne hostil para os espermatozoides e impede a fecundação.

Depois de retirado, o dispositivo não prejudica a fertilidade da mulher. (Foto:Divulgação)

O dispositivo intrauterino diminui a fertilidade depois de retirado.
Mito. O retorno da fertilidade acontece de forma muito rápida e sem problemas.

Virgens não podem usar o DIU.
Verdade. Mulheres virgens não são submetidas a procedimentos que invadem demais a vagina. Ela precisa iniciar a vida sexual se prevenindo com pílula ou camisinha.

O DIU atrapalha o sexo.
Mito. O DIU tem um fio bem fino que auxilia a retirada, mas este componente não atrapalha a penetração e nem a sensação de prazer da mulher.

O dispositivo intrauterino pode alterar a menstruação.
Verdade. O DIU tem a alteração no ciclo menstrual como um dos seus principais efeitos colaterais. A mulher também pode sofrer com sangramento prolongado e com cólicas mais intensas.

O DIU pode sair do útero e se deslocar para outra parte do corpo, como cérebro e coração.
Mito. O dispositivo dificilmente sai da cavidade uterina, mas quando sai, não se desloca além do abdômen.

O DIU pode ser usado por mulheres diabéticas.
Verdade. No entanto, as mulheres diabéticas possuem mais riscos de desenvolver infecções.

A DST precisa ser tratada para a colocação do DIU. (Foto:Divulgação)

Quem tem DST não pode usar o DIU.
Verdade. A doença sexualmente transmissível precisa ser curada antes da inserção do DIU, caso contrário aumentam as chances da inflamação se propagar.

A mulher que nunca teve filho não pode usar o DIU.
Mito. O DIU normalmente é usado por mulheres com filhos porque elas apresentam um útero maior. No entanto, aquelas que nunca foram mamães também podem recorrer ao método para não engravidar.

Outros artigos

Cadeiras de Massagens

06/11/2009

Cadeiras de Massagens

  Todos sabem que depois de um dia bem duro de trabalho nada melhor do que uma boa massagem para conseguir relaxar não é verdade? Sendo assim a melhor opção ...

Dicas para Cuidar da Pele com Acne

30/07/2011

Dicas para Cuidar da Pele com Acne

Os cuidados com a pele estão sempre fazendo parte da vida de todos, afinal uma pele bonita é um cartão postal de qualquer pessoa, e isso não é sinal de vaidade e...