Mitos e verdades sobre depressão pós-parto

A chegada do bebê traz muita alegria para a família. Algumas mulheres sentem mais tristes e irritados nessa fase. É preciso saber como lidar com os altos e baixos desse período. Saiba mais sobre o assunto e veja os mitos e verdades sobre a depressão pós-parto.

Muitos mitos e verdades são criados sobre a depressão pós-parto. (Foto: divulgação)

Depressão pós-parto

A gravidez foi desejada, o parto aconteceu dentro das normalidades, o quartinho do bebê na casa é lindo e a família está em estado de graça com a criança. O retrato de felicidade da nova mamãe nos primeiros dias, porém, pode se quebrar por sentimentos confusos, que envolvem tristeza, sensação de incapacidade e irritação.

Por causa da depressão pós-parto, que de acordo com especialistas, acomete 8% a 26% das gestantes. Os motivos são variados, as mudanças hormonais estão ligadas nas alterações radicais que a chegada da criança causa na vida pessoal, conjugal, profissional e familiar.

A depressão pós-parto acomete muitas mulheres. (Foto: divulgação)

Mitos e verdades sobre a depressão pós-parto

1. A mulher fica mais sensível após o parto

Verdade. Isso acontece com a maioria das mulheres. Do ponto de vista fisiológico, a reação é semelhante àquela que ocorre com os animais, sendo um instinto de proteção. É natural que a mulher reaja com irritabilidade ou até depressão por se tornar mais preocupada com o recém-nascido.

2. Causas da depressão pós-parto são somente hormonais.

Mito. A acentuada queda dos hormônios sexuais do nascimento do bebê é uma das principais causas. Porém, existem fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença, como o relacionamento entre o marido e a família.

3. Os sintomas da depressão pós-parto variam de leve a graves.

Verdade. Eles são muitos e podem começar com choro sem motivo, irritabilidade, insônia, agressividade, passividade e tendências suicidas. A doença pode ser categorizada em tristeza e psicose puerperal. A forma mais comum é o baby blues, transtorno de humor que acontece por volta de cinco dias após o parto.

4. A mulher com depressão pós-parto se sente culpada.

Verdade.A culpa é um dos principais sentimentos ligados a depressão pós-parto. É essencial entender de onde vem essa culpa. Entendendo que a criança não está relacionada com essa culpa, ela começa a sentir melhor e deixa de rejeitar o filho.

É preciso fazer um acompanhamento médico para tratar a depressão pós-parto. (Foto: divulgação)

De acordo com pesquisas, uma em cada sete mulheres tem depressão pós-parto. Esse problema pode ser causado por muitos fatores e deve ser tratado para que a mulher não venha a rejeitar a criança e até mesmo o marido. Ao surgirem os sintomas, o médico deverá ser consultado para iniciar o tratamento.

Reply