Mitos e verdades sobre anorexia e bulimia

Os transtornos alimentares correspondem a alterações do comportamento em relação à alimentação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as mulheres são…

Por Editorial MDT em 02/09/2013

Os transtornos alimentares correspondem a alterações do comportamento em relação à alimentação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as mulheres são as mais afetadas por esse tipo de desordem, chegando a atingir até 4% de toda população feminina ao redor do mundo. Se forem considerados os casos menos grave, mas que não preenchem todos os critérios da doença, esse dado estatístico sobe para 15%.

Os transtornos alimentares têm mais a ver com autoestima e autocontrole do que com a preocupação com a aparência. (Foto: divulgação)

Os transtornos alimentares mais comuns são a anorexia e bulimia, ambos cercados de mitos que estigmatizam o problema e causam muita confusão sobre o assunto. Esclareça as dúvidas e confira os principais mitos e verdades sobre anorexia e bulimia.

Mito e verdades sobre anorexia e bulimia

  • A pessoa para de comer ou provoca vômitos porque quer

Mito. A verdade é que ninguém opta por desenvolver um transtorno alimentar. Essas desordens acabam se desenvolvendo ao longo de um determinado período de tempo, e os sintomas nem sempre podem ser controlados sem o tratamento adequado;

  • Transtornos alimentares também afetam os homens

Verdade. O problema também é capaz de afetar indivíduos do sexo masculino, embora existam poucos dados estatísticos sobre o perfil dos homens envolvidos com esse tipo de problema. Estima-se que cerca de 25% dos casos de anorexia diagnosticados ocorrem em meninos;

A anorexia pode cursar com uma excessiva perda de peso, que pode ser fatal. (Foto: divulgação)

  • Geralmente os homens com transtorno alimentar são homossexuais

Mito. A ciência não estabeleceu nenhuma relação entre a orientação sexual dos indivíduos e a chance de ocorrência dos transtornos alimentares;

  • Os transtornos alimentares podem colocar a vida em risco

Verdade. Todos os transtornos alimentares são capazes de provocar importantes alterações físicas e psicológicas. Embora a perda excessiva de peso, bem característica da bulimia, seja frequentemente associada como o problema mais grave desse tipo de doença, outros efeitos podem ameaçar a vida, como é o caso da desidratação aguda resultante dos vômitos induzidos no portador de bulimia;

  • A bulimia não mata

Mito. A taxa de mortalidade da bulimia é bem menor do que da anorexia, mas isso não significa que esse problema não seja capaz de colocar a vida em risco. Pacientes que sofrem dessa doença têm maiores chances de morte súbita. Isso ocorre porque os vômitos provocam um desequilíbrio entre água e sais minerais corporais;

  • A ocorrência dos transtornos alimentares está relacionada apenas com a aparência

Mito. Os transtornos alimentares são problemas mentais, e apesar de parecer, têm muito pouco a ver com beleza e boa aparência. Esse tipo de desordem costuma estar associado a questões como autocontrole e autoestima baixos, e não é incomum sua ocorrência como parte de um transtorno mental maior, como depressão, transtorno depressivo compulsivo (TOC) ou ansiedade.

A bulimia é um problema sério e que pode cursar com várias complicações. (Foto: divulgação)

A anorexia é um transtorno alimentar que, considerando os graus mais leves, pode atingi até 15% da população feminina. A bulimia é outro transtorno alimentar bastante comum e que pode cursar com várias complicações importantes. Conhecer mais sobre o problema e desmitifica-lo é uma forma importante de identificar e se prevenir da doença.

Top