Editorial MDT 26/03/2012 Curiosidades

Os niveis de serotonina estão diretamente relacionados com o nosso bem estar.

Para quem desconhece, a serotonina é um neurotransmissor, ou seja, tem como função transmitir informação de uma célula nervosa para outra. Sendo assim, a falta dessa substância no cérebro pode provocar carência emocional, irritabilidade, assim como outros problemas emocionais. Conheça alguns mitos e verdades sobre esse neurotransmissor tão importante para nosso bem estar.

Verdade – a serotonina é um dos mais importantes neurotransmissores

Como foi anteriormente mencionado a serotonina é um neurotransmissor. Dessa forma, tem como função mandar informações de um neurônio a outro. O sistema nervoso central é composto por diversos neurotransmissores, porém a serotonina é um dos mais importantes entre eles. Em relação ao seu nível, ela determina se uma pessoa está deprimida, irritada, propensa à violência, gulosa ou impulsiva.

Verdade – a falta de serotonina pode ser responsável pelo aparecimento de algumas doenças

Após estudos, foi demonstrado que a serotonina é responsável em elevar o humor, assim como produzir sensação de bem estar. Dessa forma, a falta dessa substância pode levar o indivíduo a manifestar algumas doenças, por vezes, muito graves. Por exemplo:

  • Mal de Parkinson;
  • Distonia muscular;
  • Mal de Huntington;
  • Tremor familiar;
  • Síndrome das pernas inquietas;
  • Problemas com o sono;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Agressividade;
  • Comportamento compulsivo;
  • Problemas afetivos.

Mito – a falta de serotonina não afeta o humor

O déficit de serotonina afeta diretamente o humor, o sono, a atividade sexual, o apetite, a temperatura corporal, a sensibilidade à dor e a atividade motora.

A ansiedade pode ser agravada pela falta de serotonina.

Verdade – a insônia está diretamente relacionada com a falta de serotonina

Cientistas afirmam que os níveis de serotonina estão diretamente relacionados com as alterações do sono. Isso se deve ao fato dela ser responsável pelas fases III e IV do sono. Assim, quando seus níveis estão baixos, a pessoa tende a ter insônia, pela falta de equilíbrio existente entre a serotonina e os outros neurotransmissores.

Mito – níveis baixos de serotonina não afeta o apetite

A manifestação da saciedade está diretamente relacionada ao efeito da serotonina no cérebro. Dessa forma, níveis normais dessa substância colaboram na saciedade da pessoa, inibindo assim a ingestão de alimentos, em especial, do açúcar. Caso ocorra a diminuição dessa substância, a pessoa tem uma tendência maior de ganhar peso, pela falta de controle da saciedade. É devido a isso, também, que pessoas depressivas tendem a comer mais, assim como procuram ingerir mais doces.

Níveis baixos de serotonina aumentam a vontade de comer doces.

A serotonina é uma substância essencial para nosso bem estar. Por isso, quando seus níveis encontram-se baixos, pode apresentar manifestações clínicas de alteração emocional. Diante de qualquer alteração grave e frequente, procure ajuda de um médico especialista. Seu bem estar depende disso!

Outros artigos

Sensor de Estacionamento, Preço

26/02/2011

Sensor de Estacionamento, Preço

Para muitos motoristas o simples fato de estacionar o carro, é um transtorno, isto acontece porque dependendo da marca do carro, a visibilidade da traseira do ve...