Missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude 2013

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) acabou no último domingo, 28 de julho, com uma missa emocionante na Praia de Copacabana. A 38ª JMJ…

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) acabou no último domingo, 28 de julho, com uma missa emocionante na Praia de Copacabana. A 38ª JMJ foi o primeiro compromisso em que o Papa Francisco participou fora do Vaticano. A Missa de Envio foi o ponto alto do evento e emocionou os jovens que estavam presente.

Papa Francisco emocionou na JMJ (Foto: Divulgação)

A presidente Dilma Rousseff e sua colega argentina Cristina Kirchner estiveram na Missa de Envio na manhã de domingo. O Papa não fez nenhuma referência aos políticos presentes nessa manhã de oração. Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e do Suriname, Dési Bouterse, além do vice-presidente do Uruguai, Danilo Astori, também estavam presentes na celebração. Cristina e Dilma estavam de preto, conforme protocolo do Vaticano no caso de mulheres que visitam o Papa.

Copacabana amanheceu limpa depois de vigília de peregrinos

Era possível ver cabanas na areia de Copacabana. A organização da JMJ pediu para que as pessoas não passassem a noite nas ruas. Mas, os jovens resolveram fazer vigília e passaram a noite de sábado para domingo nas areias da praia mais famosa do Rio de Janeiro. O que chamou a atenção foi que na manhã dessa segunda-feira, 29 de julho, o lixo deixado pelos peregrinos foi ilusórios, diante dos mais de 3 milhões de pessoas que passaram pelo evento.

Chefes de estado estavam na JMJ (Foto: Divulgação)

Cracóvia será a próxima sede da JMJ

Em frente ao altar montado em Copacabana estavam muitos peregrinos vindos da Polônia. E como era de se esperar, no final da Missa de Envio, o Papa Francisco anunciou que a Cracóvia, na Polônia, será o próximo destino da Jornada Mundial da Juventude, em 2016. As pessoas que estavam com bandeiras da Polônia, terra natal de João Paulo II, comemoraram muito a decisão de Francisco.

Leia Também:  Paulo Vilhena e Thaila Ayala, se casam mas vivem em casas separadas

O Papa deixou o Rio de Janeiro na noite do último dia 28 de julho e disse em todas as ocasiões que pode que ficou muito feliz com a recepção dos brasileiros. Ele explicou que quis ficar sempre em contato com o povo, por isso andou com o papamóvel sem vidros laterais e sempre abaixou os vidros do carro popular que fez o seu transporte em trechos mais extensos.

Top