Ministro do Turismo Pedro Novais pede Demissão Após Denúncias

Ministro do Turismo Pedro Novais pede Demissão Após Denúncias

Pedido foi feito após envolvimento em suspeitas de uso indevido de dinheiro público.

Por Editorial MDT em 14/09/2011

Hoje, na tarde de quarta feira foi anunciado o pedido de demissão do ministro do Turismo, Pedro Novais. A carta de demissão foi entregue à presidente Dilma Roussef e sua saída foi confirmada mediante nota do Ministério do Turismo:

“O ministro Pedro Novais acaba de pedir a exoneração do cargo de Ministro do Turismo, para o qual foi nomeado pela presidenta da República Dilma Rousseff. A carta de exoneração foi entregue à tarde no Palácio do Planalto”.

Irregularidades como Deputado Federal

O pedido de demissão acontece após denúncias de diversas irregularidades no uso de verbas na época em que exercia o mandato de deputado, do qual havia se licenciado. De acordo com reportagem do jornal Folha de São Paulo, publicada na terça feira (13), Novais pagou o salário de uma empregada com dinheiro da Câmara dos Deputados durante o tempo em que foi deputado federal (2003 a 2010). Ela teria sido nomeada como secretária particular embora trabalhasse no apartamento do ex-ministro. Já na quarta-feira (14), o jornal publicou que a esposa do agora ex-ministro usava irregularmente um servidor da Câmara como seu motorista particular.

O cotidiano do Ministério do Turismo não estava sendo fácil nos últimos tempos. Em dezembro de 2010 o jornal o Estado de São Paulo revelou que em junho do ano passado, Pedro Novais pediu à Câmara que ressarcisse o valor de  R$ 2.156 pagos por ele a um motel em São Luís. Já a Folha de São Paulo, no mesmo mês, publicou que o então ministro foi flagrado em escutas da polícia federal conversando com o empresário Fernando Sarney e pedindo para que este beneficiasse um aliado seu na Justiça Federal.

No mês passado já havia sido investigado na Operação Voucher da policia federal que investigava desvios de pelo menos R$ 3 milhões em recursos para um convênio de capacitação de agentes de turismo no Amapá, firmado enquanto Novais ainda não estava no cargo. A operação prendeu 38 pessoas, sendo oito delas funcionários do próprio ministério incluindo o secretário-executivo, Frederico Costa, já demitido.

Mais um a deixar o governo

Pedro Novais é o quinto ministro a deixar o governo. Quatro deles saíram de seus cargos sob denúncias de irregularidade como foi o caso de Antônio Palocci (Casa Civil) por acusação de enriquecimento ilícito; Alfredo Nascimento (Transportes) acusado após indícios de superfaturamento em obras; e Wagner Rossi (Agricultura)após denúncias de diversas irregularidades na pasta. Já Nelson Jobim (Defesa) saiu após a crise deflagrada por várias críticas a outros ministros.

Ainda de acordo com a nota divulgada pelo Ministério, ainda não há um novo ministro designado para assumir a função. Um novo nome será escolhido pela presidente Dilma Roussef entre os deputados da bancada do PMDB, que conta com 79 opções. Para o deputado Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB na Câmara, não haverá interferência ou consulta a membros do Senado. Ele afirmou também que a presidente define o nome para o cargo até amanhã.

Fontes:

– G1: Ministro do Turismo Pedro Novais pede demissão

– Folha Online: Dilma aceita demissão de ministro do Turismo, 5º a deixar o governo

Top