Ministério da Saúde lança programa para atendimento médico domiciliar

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (8) um projeto que visa proporcionar atendimento médico domiciliar a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS)…

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (8) um projeto que visa proporcionar atendimento médico domiciliar a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) que possuem casos especiais, mas não necessitem ser internados em um ambiente hospitalar. O programa, nomeado de “Melhor em Casa”, foi anunciado em um evento que contou a com presença da presidente Dilma Rousseff.

“A ideia é ter nacionalmente um grande programa de atenção domiciliar”, disse o ministro da Saúde Alexandre Padilha.

Uma das maiores vantagens do projeto é fazer com que o paciente permaneça em um ambiente mais acolhedor, o lar, desde que o tratamento e acompanhamento não necessite de internação em hospital integral.

Segundo o ministro, pessoas que precisam utilizar de aparelhos médicos em casa terão isenção total da tarifa de energia elétrica.

Padilha afirmou ainda que até o momento 110 equipes já estão treinadas para o programa. O financiamento e administração dessas equipes será feito totalmente pelo Ministério da Saúde. Dentre os profissionais que participarão dos atendimentos estão incluídos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e entre outros.

“Todos os municípios que tiverem cobertura do Samu e que tiverem uma retaguarda hospitalar que tenha pelo menos 60 leitos e UTI – que esse é o critério fundamental – poderão aderir ao Melhor em Casa”, afirmou Padilha.

Além deste projeto, um programa para melhorar a gestão hospitalar no atendimento de emergências também foi anunciado. O “SOS Emergências”  tem como principais objetivos o acolhimento e a classificação de risco adequada dos pacientes que chegam aos centros médicos em estado de emergência, além da gestão de leitos e do fluxo de internações. Até 2014, todos os pronto-socorros do Brasil devem fazer parte do projeto.

Leia Também:  Bope começa a ocupar o Conjunto de Favelas do Alemão no Rio

Top