Mercado imobiliário: Preços dos aluguéis em alta

O mercado imobiliário brasileiros há alguns anos vem apresentando constante crescimento haja vista os investimentos realizados pelo governo. Através destas ações e todos os…

O mercado imobiliário brasileiros há alguns anos vem apresentando constante crescimento haja vista os investimentos realizados pelo governo. Através destas ações e todos os empreendimentos, muitas pessoas têm adquirido sua casa própria ou até mesmo vendido seus imóveis. No entanto, com as enormes movimentações e o mercado super aquecido, os efeitos negativos também são sentidos no bolso dos consumidores.

Um exemplo disso é a alta dos preços dos aluguéis, principalmente imóveis residenciais, o que tem dificultado o fechamento de negociações em muitas imobiliárias. Um dos principais responsáveis pelo aumento dos preços dos aluguéis são os financiamentos dos programas habitacionais os quais são promovidos pelo Governo Federal.

Os eventos esportivos que ocorrerão nos próximos anos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, já começam a elevar os preços de aluguéis e vendas dos imóveis nas principais cidades do país como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. Bem sabemos que quando está para acontecer eventos mundialmente conhecidos, de fato os preços de vários tipos de imóveis se elevam (isso é normal).

No entanto, o problema é que aqui no Brasil, os preços têm aumentado expressivamente devido as excessivas taxas de juros. Acompanhando sua evolução, percebe-se que o mercado imobiliário vem crescendo há cerca de cinco anos. Recordamo-nos que em 2005, por exemplo, era mais difícil comprar um imóvel por conta das dificuldades junto aos bancos para oferecer uma boa linha de crédito destinada a financiamentos.

Hoje, a dificuldade foi gerada justamente pela muita facilidade de se adquirir estes financiamentos. Mas, como dificultou pela facilidade? Ora, como o governo possibilitou os financiamentos com prazos bastante dilatados e melhores condições de pagamento, o mercado imobiliário passou a operar como uma moeda de dupla face unindo assim, facilidade e preço bastante elevado. Outro fator também é porque em alguns locais existe a falta de imóveis em estoque (poucos imóveis em imobiliárias e a venda nas principais cidades), o que faz com que os preços se elevem ainda mais.

Leia Também:  Chácara Para Alugar em Ribeirão Preto

O resultado disso tudo é o que vemos hoje: Vários seguimentos do setor de imóveis foram afetados pela alta do mercado. No segmento de aluguéis, por exemplo, a elevação dos preços somente no Rio de Janeiro atingiu os incríveis 50% apenas no primeiro semestre deste ano. Já em outras regiões do país o aumento chegou a uma média de 30% a 40%. Diante dessa situação, especialistas afirmam que o mercado pode ser estabilizado já em 2012 visto que o governo já prevê a construção de mais de 50 mil unidades habitacionais em todo o país.

Não resta dúvida que isto provocaria uma diminuição significativa por imóveis para compra ou locação em algumas regiões. O Governo Federal continuará a investir em habitação e a tendência é de oscilação de preços, pois tudo também depende de outros fatores como o aperto do cinto do governo quanto a investimentos e estabilidade no mercado internacional visto que em 2009, o que desencadeou toda a crise financeira do mundo foi justamente a quebra do mercado imobiliário nos Estados Unidos.

O ponto de conclusão que chegamos é que adquirir um imóvel era algo muito prático, mas com a alta dos preços o sonho de muitas pessoas precisa ser adiado mais um pouco.

Top