Menopausa masculina: Hormônios em Declínio

As mulheres já há muito tempo se preparam para enfrentar e combater a menopausa, mas os homens também sofrem com a baixa de hormônios…

As mulheres já há muito tempo se preparam para enfrentar e combater a menopausa, mas os homens também sofrem com a baixa de hormônios masculinos, porém ainda não sabem lidar com isso.

A partir dos 40 anos os hormônios masculinos diminuem 1% ao ano, mas se a queda for acentuada já pode ser considerada uma síndrome, nesse período de envelhecimento o homem sofre com mudanças fisiológicas e psicológicas. Essa síndrome não atinge a todos os homens e seus sintomas podem variar muito.

Muitos homens, por volta dos 50 anos podem ser afetados por esse declínio na produção do hormônio testosterona, que é fundamental para as características sexuais masculinas. Isto é acarretado pelo distúrbio androgênio do envelhecimento masculino (DAEM) que pode ser denominado como andropausa.

No século 20 surgiu o termo climatério, que ainda mais apropriado, pois trata-se de um declínio não uma queda abrupta de hormônios masculinos. Essa síndrome não é inevitável, mas surge principalmente em homens de meia idade ou idosos. Embora a andropausa não seja igual para todos os homens, todos sentem alguma diferença em sua vida conforme envelhecem. A idade é a causa da andropausa, porém os homens mais emotivos, menos autoconfiantes e seguros de si estão mais predispostos aos efeitos dessa síndrome.


Tal etapa causa o hipozonadismo que é a redução das funções das gônadas (testículos) que hoje atinge muitos homens, que devem buscar regularmente o auxilio do médico urologista. Além, disso é necessário que se tenha uma alimentação equilibrada, aumentando o consumo de frutas e vegetais e que também se pratique exercícios físicos com acompanhamento de um profissional especializado.

A andropausa é a versão masculina para a menopausa, porém por maior que seja a queda da testosterona no homem, nunca se compara à queda dos hormônios femininos durante a menopausa. Nos homens os efeitos se instalam lenta e progressivamente, ao contrário da menopausa na mulher.

Os principais sinais que caracterizam a andropausa são: Redução dos níveis de testosterona, depressão e nervosismo,  Letargia,  Perda da libido, Cansaço generalizado, Suores noturnos, Disfunção erétil, cansaço fácil, perda de memória e de concentração etc.

Assuntos relacionados ao desempenho sexual assustam praticamente 100% dos homens, por essa razão quando o índice de testosterona cai, muitos homens ficam depressivos e não conseguem enfrentar seu problema com o baixo desempenho sexual, o que dificulta a busca por um tratamento com reposições hormonais. A andropausa não causa infertilidade, mas apenas uma redução dela, pois a produção de espermatozoides diminui.

Esteja atento a sua saúde, caso exista a suspeita de menopausa é de extrema importância procurar um médico, pois somente um profissional adequado poderá auxiliar na redução dos sintomas.


 

Leia Também:  Câncer de Mama: Azeite Auxilia na Prevenção

 

Top