Melhores Tratamentos para Emagrecer

Como incomoda aquela gordurinha do lado, aquela coxa grossa, aquela barriga redonda, é concordo plenamente que o pensamento de tomar um remédio e se…

Por Redacao em 04/07/2011

Como incomoda aquela gordurinha do lado, aquela coxa grossa, aquela barriga redonda, é concordo plenamente que o pensamento de tomar um remédio e se livrar disso tudo são um tanto quanto tentador. Só de pensar no sacrifício de fazer uma dieta e a falta de disposição para fazer uma atividade física, praticamente não resta duvida em tomar um comprimido que simplesmente parece milagroso e solucionar os nossos problemas, mas sinceramente será que resolve?

Nada como consultar um médico para entender melhor qual tratamento deve ser feito. Antes de pedir para um médico um remédio para emagrecer pense um pouco no que está errado no seu estilo de vida para você estar acima do peso.

Normalmente os mecanismos de ação dos medicamentos são os seguintes, ou eles diminuem a ansiedade, ou controlam a fome, ou diminuem a absorção de nutrientes ou mexem no metabolismo, ou seja, na energia que gastamos para o nosso corpo funcionar sem contar as atividades diárias.

Mas se o seu problema é gostar de comer muito e errado o medicamento será uma solução temporária. Se você não corrigir o problema da raiz depois que parar de tomar o medicamento engorda tudo de novo, não adianta falar que depois que tiver magro terá incentivo para manter o peso porque isso é a maior de todas as mentiras. Depois que as pessoas emagrecem elas simplesmente pensam que não tem problema dar uma abusa porque depois é só tomar o medicamento de novo e resolver tudo.

Se o problema é apenas hábito alimentar inadequado o melhor tratamento é a reeducação alimentar. Muitas vezes temos hábitos inadequados porque somos ansiosos ou porque estamos estressados ou mesmo passando por algum problema emocional. Aqui o melhor tratamento é a união de um psicólogo, nutricionista e um médico.

Muitas pessoas que estão dentro da normalidade do peso dizerem que querem tomar medicamento porque não conseguem emagrecer os 3 ou 4 quilos que deseja. Quando estamos dentro da normalidade é mais difícil mesmo para perder peso. O corpo não facilita como uma maneira de proteção. Aqui fará a diferença a força de vontade na atividade física e não apenas um medicamento, relata alguns especialistas.

Muitas vezes os medicamentos são necessários para colaborar com o emagrecimento. Mas não podemos esquecer de aprender a comer direito, cuidar do nosso estresse e praticar uma atividade física. O tratamento é feito por uma equipe multidisciplinar para dar certo.

Se você deseja resultado rápido, para que consiga mantê-lo depois deverá conscientizar-se da importância de descobrir o verdadeiro motivo por você estar engordando. Se o médico achar necessário tomar o medicamento, tome. Mas não esqueça que você não está livre da sua responsabilidade no tratamento para dar certo. Descubra a raiz do seu problema e faça um tratamento adequado para isso.

Deixarei abaixo algumas substancias usadas nas formulas que podem causar algum tipo de efeito colateral, por isso pense muito bem antes de utilizá-los por conta própria, nada como consultar um médico e uma forma saudável de emagrecimento.

Diuréticos, reduzem o peso apenas através da perda de água corporal, sem interferir na quantidade de gordura do corpo. Por alterarem o conteúdo de água do organismo, podem levar a problemas renais graves como insuficiência renal e pedras nos rins, bem como à perda de sais minerais importantes como o potássio, sódio, cálcio etc.

Laxantes, agem da mesma forma que os diuréticos, diminuem o peso aumentando a perda de água nas evacuações. Podem levar a problemas renais e intestinais diversos. Além disso, o uso de laxantes por tempo prolongado pode fazer com que o intestino fique dependente desses medicamentos, e você vai ter muita dificuldade em evacuar sem o uso dos mesmos.

Compostos naturais e ervas diversa, não há estudos sobre o uso dessas substâncias no tratamento da obesidade, portanto não se sabe se são úteis ou não e por isso não existe  conhecimentos sobre os efeitos colaterais.

Moderadores de apetite podem aumentar a pressão arterial, acelerar os batimentos cardíacos, produzir arritmias cardíacas, causar insônia, boca seca, suor excessivo, agitação, ansiedade e até mesmo delírios e alucinações em algumas pessoas. Em pessoas que já tenham pressão alta ou problemas cardíacos, podem provocar angina, infarto e morte por parada cardíaca. Os efeitos são mais graves quanto maior a dose e maior o tempo de utilização. Além de poder causar dependência se usados por mais de alguns meses. Esses medicamentos são proibidos na maioria dos países desenvolvidos, mas no Brasil ainda podem ser usados, com receita medica, e tem a vantagem do custo acessível.

Cabe a você leitor refletir qual a melhor forma de emagrecimento, portanto pensem e reflitam se derrepente encarar uma acadêmia e uma dieta saudável sem medicamento não seja o melhor.

Top