Melasmas: o que é, como combater

O melasma é uma mancha acastanhada que surge na pele em regiões expostas ao sol, especialmente da face, como lábios, bochechas e nariz. Este…

O melasma é uma mancha acastanhada que surge na pele em regiões expostas ao sol, especialmente da face, como lábios, bochechas e nariz. Este tipo de lesão pode ocorrer em homens e mulheres de todas as etnias, mas o problema afeta especialmente o sexo feminino.

Por estar relacionada a fatores hormonais, as gestantes ou as pessoa submetidas à terapia hormonal, como uso de anticoncepcional orais ou injetáveis, são mais susceptíveis a apresentarem essa alteração cutânea, que limita-se apenas à um prejuízo estético, sem outras complicações.

Antes e depois do tratamento para melasma.

Veja também: Como acabar com as manchas

Gestação e manchas no rosto

Quando a lesão surge durante a gravidez, recebe o nome de cloasma gravídico, ou máscara gravídica. Estudos indicam que essa alteração ocorre em cerca de 75% das gestantes, especialmente durante o segundo trimestre, e são mais frequentes em mulheres negras.

Na maioria das vezes não é necessário iniciar nenhum tipo de tratamento para eliminar esse problema, porque ele tende a desaparecer naturalmente, no decorrer do primeiro ano após o parto. Infelizmente, 30% dos casos evoluem para a forma crônica do problema, especialmente nas mulheres que passam a utilizar anticoncepcionais para evitar outra gravidez.

Tratamento

Geralmente o tratamento tende a ser fácil, porém, com resultados obtidos em longo prazo. Consiste principalmente no uso de protetores solares, bem como a prevenção de longas exposições ao sol. Em casos específicos e sob indicação médica, é possível fazer uso de corticoides, hidroquinona e tretinoína no período pós-parto e pós-amamentação.

O uso de protetor solar em todas as áreas expostas ao sol é fundamental.

Veja também: Manchas de pele na gravidez: como tratar

Nos casos em que as manchas persistem ao tratamento mais simples, está indicada a terapia com ácido tranexâmico, que é diluído em soro e injetado no local, inibindo a reação inflamatória da pele. Esse procedimento não é doloroso, pois é realizado sob anestesia local, que diminui o desconforto de receber as picadas no rosto. Especialistas no assunto afirmam que 12 sessões desse tratamento são o suficiente para resolver o problema, e os resultados aparecem a partir da terceira aplicação.

Em situações de risco ou para prevenir recidivas, está indicada uma terapia profilática que consiste na aplicação de filtro solar durante o dia e creme durante a noite, que contenha, em sua formulação, ácido retinóico ou vitaminas C e E.

Prevenção

Para evitar dores de cabeça e não precisar se preocupar com o aparecimento do melasma, é recomendado adotar algumas medidas simples que garantem a prevenção das desagradáveis manchas no rosto.

O uso frequente de filtro solar facial consiste no pilar principal da prevenção, que pode ser potencializada com o uso de protetores mecânicos (bonés e chapéus) ou com mudanças de comportamento, como a opção por métodos anticoncepcionais não hormonais.

A opção por métodos anticoncepcionais não hormonais previne o cloasma.

A procura de um dermatologista devidamente credenciado na Sociedade Brasileira de Dermatologia é a melhor maneira de esclarecer possíveis dúvidas e escolher a melhor forma de tratamento.

Top