Medicamentos que interferem na cirurgia plástica

A cirurgia plástica envolve muitos mais detalhes do que um simples procedimento cirúrgico. O pré e pós-operatório devem ser seguidos a risca. O uso…

A cirurgia plástica envolve muitos mais detalhes do que um simples procedimento cirúrgico. O pré e pós-operatório devem ser seguidos a risca. O uso de alguns medicamentos pode agir de forma negativa em relação à cirurgia. A coagulação do sangue é um dos principais e mais temidos problemas, que podem acontecer pelo uso desses tais medicamentos. O paciente deve passar por uma dieta de desintoxicação e evitar o uso de alguns remédios.

São inúmeros os medicamentos que interferem na cirurgia plástica e nem são os mais complexos. Remédios simples, do dia-a-dia, podem trazer complicações. Entre eles está o AAS, normalmente usado para dor de cabeça. Todos os remédios que contenham aspirina e similares devem ser suspendidos, cerca de 10 dias antes da cirurgia. Você pode perceber que é um bom espaço de tempo, pois o medicamento fica no organismo por dias.

 

O Ginko Biloba e polivitamínicos que contenham esta substância também devem ser suspendidos. Com a possível coagulação do sangue, muitos pacientes recorrem à medicamentos que possam evitar tal problema, mas isso é errado. Os profissionais pedem para quem os anticoagulantes e medicações para circulação como os cumarínicos e pentoxifilina sejam, totalmente, evitados.

O anticoncepcional é um medicamento que gera dúvidas quando o assunto é cirurgia plástica. Os médicos pedem para que haja a suspensão do mesmo um mês antes do procedimento. O mesmo deve ser feito com medicamentos de reposição hormonal, normalmente usado na menopausa.

 

Os medicamentos que prejudicam a cirurgia plástica devem ser suspendidos ou evitados ao máximo. O cirurgião é o responsável pelas indicações, além de outros profissionais que auxiliam o paciente, dias antes de uma cirurgia plástica. O indivíduo precisa passar por uma bateria de exames, incluindo os relacionados com o coração.

Leia Também:  Alimentos ricos em vitamina B: quais são

Entre outros medicamentos que devem ser evitados na cirurgia plástica, ainda estão as fórmulas para emagrecer. Esses devem ser cortados um mês antes do procedimento e depois não devem ser usados mais. Eles interferem demais na anestesia. Os anti-inflamatórios devem ser suspensos uma semana antes. Os antidepressivos mais comuns não precisam ser cortados, mas é preciso informar ao anestesista todos os medicamentos ingeridos. É ele o maior responsável pelo assunto e quem vai dizer o que pode e o que não pode, além dos prazos, períodos e demais detalhes.

 

 

 

 

 

 

 

Top