Mal e mau: diferenças, qual o correto

Algumas palavras são mais utilizadas que as outras, mas a similaridade de termos e fonemas em nossa linguagem acaba gerando uma confusão quase que…

Algumas palavras são mais utilizadas que as outras, mas a similaridade de termos e fonemas em nossa linguagem acaba gerando uma confusão quase que eterna, se as pessoas não buscar esclarecer as dúvidas sempre que aparecem. Um desses “dilemas” da língua portuguesa é quando se usa mau ou mal. Por isso, resolvemos fazer uma espécie de tutorial para ajudar a não errar na ortografia.

Leia mais sobre: Dicas sobre a nova ortografia

Mal e mau causando confusões ortográficas (Foto: Divulgação)

Mau se opõe a bom

Para ajudar a escolher entre “mau” em vez de “mal”, pense sempre se a palavra “bom” cabe na frase. Se isso acontecer, é porque o correto é usar “mau”, já que é esse termo que se opõe a “bom”.

Veja alguns exemplos:

“Ele é um mau profissional.” (bom profissional);
“Ele está de mau humor.” (bom humor);
“Ele é um mau-caráter.” (bom caráter);
“Tem medo do lobo mau.” (lobo bom);

Mal é oposição de bem

Agora, para saber se realmente é “mal” em vez de “mau” substitua a palavra por “bem”, se ficar com sentido a frase é porque está correto o emprego do termo. “Mal” pode ser advérbio, conjunção ou substantivo. Veja os exemplos:

1. Advérbio (=opõe-se a bem):
“Ele está trabalhando mal.” (trabalhando bem);
“Ele está sempre mal-humorado.” (bem-humorado);
“Ele foi mal treinado.” (bem treinado);
“A criança se comportou muito mal.” (se comportou muito bem);

2. Conjunção (=logo que, assim que, quando):
“Mal você chegou, todos se levantaram.” (Assim que você chegou);
“Mal saiu de casa, foi assaltado.” (Logo que saiu de casa);

3.  Substantivo (doença, defeito, problema):
“Ele está com um mal incurável.” (doença);
“O seu mal é não ouvir os mais velhos.” (defeito).

Saiba mais sobre: Novas regras ortográficas da língua portuguesa

Todas as dicas para entendimento da língua portuguesa no uso do “mau” ou “mal” foram dadas por Sérgio Nogueira.

A ortografia é essencial no dia a dia (Foto: Divulgação)

A prática leva a perfeição do português

Para aprender de fato é preciso exercitar e cumprir os termos ensinados acima no seu dia a dia. Ao escrever um e-mail, recado nas redes sociais, carta, ou qualquer outra coisa, e a dúvida surgir sempre consulte essas e outras dicas para não errar. No começo será trabalhoso, mas depois, você conseguirá se lembrar de tudo sem cola.






Top