Maconha ainda é a principal droga consumida na América do Sul

Imagem: (Foto Divulgação) A maconha, permanece sendo a droga mais usada na América do Sul entre indivíduos de 15 a 64 anos. É o…

Por Editorial MDT em 01/03/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

A maconha, permanece sendo a droga mais usada na América do Sul entre indivíduos de 15 a 64 anos. É o que revela um relatório publicado no início da semana pela Jife (Junta Internacional de Fiscalização a Entorpecentes). As informações do relatório ainda apontam que o predomínio anual do consumo da droga, em 2009, foi de 3% da população dessa região, o que corresponde a cerca de 7,5 milhões de pessoas.

No Brasil, segundo as novas informações, 20% da maconha consumida possui procedência doméstica. Já os outros 80% da droga, segundo a Unodc (Nações Unidas sobre Drogas e Crime) entra no país através do Paraguai. O relatório ainda destaca que, em 2010, as polícia brasileira confiscou mais de 155 toneladas da droga.

Cocaína

Em relação a cocaína, o relatório destaca que na América do Sul o consumo ultrapassa a média global. Dados de 2009 da Unodc apontam que, no mundo, entre 0,3% e 0,5% da população usam cocaína. Na América do Sul, essa taxa atingiu 1% ou quase 2,4 milhões de pessoas.

O relatório apontou que a cocaína é a principal droga consumida por pessoas que realizam tratamentos para problemas com substâncias químicas, além de ser a responsável por acarretar maior número de mortes associadas ao abuso de drogas. O confisco de cocaína na região, caiu de 2009 para 2012 em vários países, incluindo Argentina, Equador, Uruguai, Colômbia e Venezuela. Já no Peru, o confisco da droga cresceu quase 50% passando de 20,7 toneladas em 2009 para 30,8 toneladas em 2010.

Em relação às áreas de plantação ilegal de coca, o relatório apontou que, na America do Sul, eles reduziram 6% de 2009 para 2010, quando ocupavam 154.200 hectares. O Unodc e a Interpol calculam que o tráfico global de cocaína lucre mais de 80 bilhões de dólares.

Outras drogas

Referente ao consumo de ópio, o relatório afirma que entre 0,3% e 0,4% da população do país, ou de 850.000 a 940.000 indivíduos consomem droga. As maiores taxas registradas foram no Chile, Bolívia e Brasil.

Top