Lombalgia: o que é, tratamento

A Lombalgia é uma dor que atinge a região lombar. Esse problema é uma das grandes causas de morbidade e incapacidade funcional, perdendo somente…

Dores nas costas são sintomas de Lombalgia (Foto: Divulgação)

A Lombalgia é uma dor que atinge a região lombar. Esse problema é uma das grandes causas de morbidade e incapacidade funcional, perdendo somente para as dores de cabeça, que é o mal que atinge mais pessoas e com maior frequência. Segundo alguns estudos epidemiológicos, de 65% a 90% dos adultos poderão sofrer de Lombalgia ao menos uma vez na vida.

Os sintomas dessa doença são dores lombares que correspondem a região inferior da coluna vertebral, na altura da cintura. No início o desconforto é moderado, aumentando depois, gradualmente. A pessoa que sofre desse mal sente as dores durante alguns dias, e depois, elas desaparecem, retornando depois de algum tempo de pausa.

Quando a pessoa está passando pelo período de crises não consegue ficar em uma mesma posição por muito tempo. Por causa do mal estar esse cidadão com Lombalgia precisa se afastar das atividades rotineiras, como os afazeres domésticos e até o trabalho.

As dores podem ser reflexos de maus hábitos de postura (Foto: Divulgação)

Essa doença pode ser causada pelos seguintes fatores: herança genéticas e antropológicas, obesidade, fumo, psicossociais sedentarismo, maus hábitos posturais, atividades profissionais, trauma, gravidez, síndromes depressivas, trabalho repetitivo, entre outras. O diagnóstico deve ser realizado por um médico, que deve levar em consideração exames clínicos.

Existem alguns meios de tratamento, como o criado pelo Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, onde o paciente participa de um programa fisioterapêutico que utiliza técnicas de Fisioterapia Manual, mesa de tração eletrônica, mesa de descompressão dinâmica. Estabilização Vertebral e Exercícios de Musculação. O programa visa melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, diminuir a compressão no complexo disco vértebras e facetas, dando espaço para nervos e gânglios, fortalecer os músculos profundos e posturais da coluna vertebral por meio de exercícios terapêuticos específicos enfatizando o controle intersegmentar da coluna lombar, cervical, quadril e ombro. Consulte o seu médico e veja o tratamento indicado para o seu caso.

Leia Também:  Roupas infantis para a primavera: dicas

Top