Livros de Dalton Trevisan

Dalton Trevisan é considerado pela crítica como um dos mais importantes contistas do país. Nascido em 1925, na cidade de Curitiba, ele também fez…

Por Paulo Lima em 09/12/2012

Dalton Trevisan é considerado pela crítica como um dos mais importantes contistas do país. Nascido em 1925, na cidade de Curitiba, ele também fez fama no exterior, como Venezuela, Holanda, Estados Unidos e Argentina, nações para as quais algumas de suas obras foram traduzidas.

Durante sua juventude, Trevisan trabalhou na fábrica de vidros da sua família e após se formar pela Faculdade de Direito do Paraná, atual UFPR (Universidade Federal do Paraná), atuou como advogado por sete anos.

Saiba quais são os livros de romance mais lidos.

Aos 87 anos de idade, Dalton Trevisan é considerado um dos mas importantes contistas do país. (Foto: Divulgação).

Durante a sua graduação, ele liderou a revista Joaquim, grupo literário que se tornou porta-voz de uma geração de escritores, críticos e poetas. Criada, segundo Dalton, em homenagem a todos os Joaquins do Brasil, ela reunia ensaios assinados por nomes como Mario de Andrade, Otto Maria Carpeaux e Antônio Cândido.

A revista também trazia traduções de Sartre, Gide, Proust, Joyce e Kafka, sendo ilustrada por artistas do quilate de Poty, Di Cavalcanti e Heitor dos Prazeres. A publicação circulou entre 1946 e 1948 e chegou a conter material de seus primeiros livros de ficção, entre eles Sonata ao Luar e Sete anos de pastor.

Livros de Danton Trevisan

Trevisan se notabilizou por criar em suas obras personagens e situações de significado universal. (Foto: Divulgação).

Trevisan se inspirou nos habitantes da capital paranaense para criar personagens e situações de significado universal. Além disso, ele lançou mão de uma linguagem concisa e popular para elaborar as tramas psicológicas que marcaram os seus livros.

Ao longo de sua carreira, o escritor recebeu o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileiro do Livro e ganhou o Concurso nacional de Contos do Estado do Paraná, realizado em 1968. Neste ano, ele foi eleito por unanimidade vencedor do Prêmio Camões de 2012 e recebeu o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras.

Conheça também alguns livros de Monteiro Lobato.

Como reconhecimento do seu trabalho, o contista recebeu este ano o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras. (Foto: Divulgação).

Abaixo, você pode conhecer algumas das obras de Dalton Trevisan:

• Novelas nada Exemplares, 1959
• Morte na Praça, 1964
• O Vampiro de Curitiba, 1965
• Mistérios de Curitiba, 1968
• O Rei da Terra, 1972
• A Faca no Coração, 1975
• Viagem Louca, Loucos Beijos, 1979
• Essas Malditas Mulheres, 1982
• Meu Querido Assassino, 1983
• Dinorá – Novos Mistérios, 1994
• Ah, É? 1994
• Vozes do retrato – Quinze Histórias de Mentiras e Verdades, 1998
• Quem Tem Medo de Vampiro? 1998
• O Grade Deflorador, 2002
• Capitu Sou Eu, 2003
• O Maníaco do Olho Verde, 2008
• Violetas e Pavões, 2009
• O Anão e a Ninfeta, 2011

A obra A Guerra Conjugal virou filme, com roteiro e direção de Joaquim Pedro de Andrade.

Top