Liberdade: Saiba como a Meditação Ajuda a se Livrar dos Medos

Quando temos muita coisa em nossa mente gostaríamos de poder esvaziá-la, não é mesmo? Seja o novo estresse do dia-a-dia, ou as tensões, até mesmo os medos que julgamos ser mais elementares, mas que atrapalham e muito o decorrer de nossa vida. Existem sim, formas de fazer isso e uma delas está justamente na meditação.

Esqueça aquela imagem que você tem a respeito de meditação. Talvez a primeira coisa que imagine seja monges de cabeça raspada ou hippies, porém este não é o caso. De acordo com o site M de Mulher, sua prática não tem a ver com religião, e está ao alcance de qualquer um que tenha um pouco de determinação e disciplina. E antes de tudo, é preciso rever aquilo que você pensa a respeito do ato de meditar. Um claro exemplo disso é a definição contida no dicionário, onde este verbo faz menção a “refletir”, porém no caso da meditação, isso significa esvaziar a mente: algo que se consegue através do silêncio.

Sim, silêncio. De acordo com mestres orientais, o hábito de preencher o tempo sempre com algo, falar de forma contínua ou pensar sem parar são atos que apenas produzem ansiedade e nos afastam de nós mesmos. Já através da meditação, podemos despertar a alma e nos preparar para o autoconhecimento, deixando os problemas de lado.

Exemplo de exercício de meditação

Um dos exercícios mais recomendados é algo aparentemente simples, porém promete proporcionar um estado especial de repouso em alerta com intuito de diminuir o estresse e aumentar a disposição e a concentração, além ainda de melhorar o fluxo respiratório. Veja a sugestão da revista Bons Fluídos:

– Escolha um horário adequado que não atrapalhe sua rotina e no qual haja menos chances de ser interrompido.

– Sente-se em uma posição que seja confortável. Pode ser na poltrona, no chão, na cama ou onde você quiser.

– Acomode-se e observe um pouco a cena que está ao seu redor antes de fechar os olhos suavemente. E se puder, sorria. Segundo a revista, isso ajuda a relaxar.

– Simplesmente fique sentado, sem fazer coisa alguma: apenas preste atenção na sua respiração. Caso sua atenção se desvie, volte a manter-se atenta a ela.

O aconselhável é que este seja um exercício diário com duração de 30 minutos. Ele parece fácil, não é mesmo? Porém, talvez possa não ser essa sua opinião quando a fizer pela primeira vez, justamente pela dificuldade em aceitar o silêncio e o fato de esvaziar a mente. É algo que exige concentração, porém fica mais fácil a medida em que o pratica. E vale a pena, pois isso será fundamental para sua jornada de autoconhecimento: envolve atenção e conexão para que aos poucos suas emoções e sentimentos possam ser colocados em equilíbrio.

Os resultados não poderão ser sentidos em uma primeira ou segunda tentativa de meditação, mas sim, após várias outras. É preciso ter paciência e persistência até que os benefícios possam surgir. De qualquer modo, uma das indicações é justamente não alimentar grandes expectativas, nem esperar mudanças muito radicais. Trata-se de uma experiência pessoal, e alimentar tal intenção pode fazer com que a longo prazo, apenas experimente mais ansiedade.

Apenas relaxe e faça. Tente várias vezes de acordo com sua vontade, seu método e enfrentando suas dificuldades. O que tiver de acontecer, virá no tempo certo

 

Reply