Lesões acarretadas pelo uso de smartphones estão mais frequentes

Lesões acarretadas pelo uso de smartphones estão mais frequentes

A utilização cada vez mais constante de smartphones, aparelhos que se semelham com computadores está acarretando o surgimento de novas lesões nas mãos de…

Por Editorial MDT em 21/06/2012

As inflamações acarretadas pelo mau uso dos smartphones tendem a aliviar com o uso da bolsa de gelo e analgésicos.

A utilização cada vez mais constante de smartphones, aparelhos que se semelham com computadores está acarretando o surgimento de novas lesões nas mãos de seus usuários, entre elas as chamadas “textingtendinitis”, mais comum nos dedos polegares. É o que revela o Instituto de Ortopedia de Traumatologia do Hospital das Clínicas.

Leia mais: Bateria do Smartphone, como durar mais

Nos smartphones, enviar mensagem e escrever e-mails são realizados na maior parte das vezes com o emprego do polegar, também o responsável por segurar o telefone e, por conta disso, o dedo acaba arcando um ritmo maior do que o que foi feito para aguentar, acarretando assim as lesões, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.

Pesquisa

O especialista recomenda evitar digitar com a mesma mão que segurar o aparelho.

Uma pesquisa realizada com 140 universitários do Canadá, apontou que 84% mencionaram alguma dor,  a região mais mencionada foi a do polegar. A utilização de internet eleva em 2,21 vezes a probabilidade de desenvolver dor no polegar quando comparado com usuários de celular sem internet, conforme informa a Secretaria.

“Para cada clique que o polegar realiza há um movimento de extensão que, após várias mensagens, acaba por causar microlesões no tendão extensor que se inflama”, explica o ortopedista Mateus Saito. “A articulação da base do polegar também se inflama pelo excesso de atrito do movimento circular deste dedo”, completa.

Veja também: Aplicativos de smartphone para aprender inglês

Para evitar essas lesões e reduzir os prejuízos acarretados nas mãos pela digitação excessiva nos celulares, o especialista dá algumas dicas. Além de evitar longos intervalos digitando e fazer alongamentos recorrentes, Mateus recomenda evitar digitar com a mesma mão que segurar o aparelho, é melhor apoiá-lo.

Ainda segundo ele, se o envio da mensagem não for urgente, procurar utilizar o teclado do computador, porém em caso de necessidade do uso demasiado destes aparelhos, procurar especialistas que aconselhem exercícios que fortaleçam as mãos. As inflamações acarretadas pelo mau uso dos smartphones tendem a aliviar com o uso da bolsa de gelo e analgésicos, adverte.

Top