Laudo afirma que pH de achocolatado era parecido com o de soda cáustica

Laudo afirma que pH de achocolatado era parecido com o de soda cáustica

As análises feitas pela Vigilância de Saúde do Rio Grande do Sul em produtos de um lote do achocolatado Toddynho apresentou um pH de…

Por Redacao em 06/10/2011

As análises feitas pela Vigilância de Saúde do Rio Grande do Sul em produtos de um lote do achocolatado Toddynho apresentou um pH de 13,3, alcalino, valor este semelhante ao de soda cáustica e água sanitária. O produto causou queimadura nas bocas de 29 pessoas do estado.

A PepsiCo, detentora da marca Toddynho, afirmou que apenas o lote ‘L4 32’, que possui 80 produtos no total, está com problema. Entretanto, alguns consumidores dizem ter enfrentado queimaduras consumindo-o de outros lotes.

Apesar do ocorrido, as pessoas que sofreram reações já passam bem. Dentre os sintomas estão irritação e lesões na mucosa da boca. As crianças foram o maior alvo das reações, segundo a Vigilância de Saúde. A comercialização do produto, que contém 200ml, foi suspensa em todo o estado.

Nove pessoas são da capital de Porto Alegre e há outras notificações em 12 cidades ao redor.

Como surgiram mais reclamações dos consumidores, afirmando problemas em outros lotes, novas amostras foram encaminhadas para análise.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) foi contatada e pediu uma vistoria na fábrica de São Paulo, onde ocorre a produção do produto. A organização recomendou ainda aos comerciantes do estado do Rio Grande do Sul que mantenham fechadas e guardadas as unidades do achocolatado, até novas orientações. Outra recomendação da agência é que as pessoas procurem imediatamente um médico em casos de reações ao alimento, e que não deixe de entrar em contato com vigilância sanitária, notificando o que aconteceu.

O Procon afirmou que quem sofreu queimaduras ao ingerir o Toddynho pode – e deve – pedir indenização na Justiça.

Top