Lapsos de memória e amnésia – diferenças

Atualmente, as pessoas têm muitas preocupações, seja em casa como no trabalho. Então, é comum que se esqueçam de onde deixaram a chave do…

Há uma grande diferença entre os lapsos de memória e a amnésia. (Foto: Divulgação)

Atualmente, as pessoas têm muitas preocupações, seja em casa como no trabalho. Então, é comum que se esqueçam de onde deixaram a chave do carro, de comprarem o que precisavam para o jantar, do nome do vizinho, de buscar o filho na escola entre outros. Por isso, ficam preocupadas com a memória, achando que possuem uma doença grave que atinge o cérebro. Entretanto, isso é comum, e há uma grande diferença entre os lapsos de memória e a amnésia.

Os lapsos de memória são extremamente normais e acontecem quando estamos distraídos ou realizando mais de uma atividade ao mesmo tempo. Ou seja, por falta de concentração, que faz com que não registremos o fato no cérebro, não conseguindo evocá-lo posteriormente.

Já a amnésia é uma doença séria, causada por traumas, acidentes ou doenças degenerativas como mal de Alzheimer. Nesses casos, os neurônios são atingidos e lesados e as sinapses, ou ligações entre as células nervosas, rompem-se. Então, as lembranças recentes, de 2 ou 3 anos, são perdidas e novas informações deixam de ser assimiladas. No entanto, as de longa data continuam consolidadas e a pessoa consegue se lembrar de tudo o que aconteceu há vários anos. Mas há a amnésia retrógrada, na qual a pessoa se lembra apenas dos fatos ocorridos após o acidente, esquecendo-se de tudo o que houve antes. Felizmente, na maioria dos casos, a amnésia é temporária, sendo definitiva em casos de doenças degenerativas.

A amnésia geralmente acontece por causa de doenças degenerativas como o Mal de Alzheimer. (Foto: Divulgação)

Para ter boa memória, sem se esquecer de senhas, aniversários, nomes ou do que precisa comprar, sempre faça uma associação com algo subjetivo para você, que tenha algum valor sentimental. Por exemplo, se o seu vizinho se chama Antonio, lembre-se de Santo Antonio ou de um parente com o mesmo nome e na senha do banco, utilize a data de um feito histórico para você, como o dia em que você encontrou a sua esposa pela primeira vez.

Leia Também:  Cadeira de rodas motorizada gratuita: saiba mais

Além disso, é preciso ter boas noites de sono, prestar atenção às informações recebidas, praticar atividades que exijam o uso da memória como jogar xadrez ou damas, resolver palavras cruzadas e ler.

Apesar dos inúmeros objetos tecnológicos que temos para nos lembrarem dos nossos deveres e compromissos, não há nada como utilizar a nossa memória para nos recordarmos de pessoas e momentos maravilhosos. Sendo assim, preserve-a para poder contar as suas vivências para os seus netos pessoalmente ao invés de mostrar-lhes o que aconteceu somente através de fotos, vídeos ou textos.

Top