Justiça abre acesso de aluno à correção de redação do Enem

Devido a grande quantidade de reclamações dos estudantes, a Justiça Federal no Ceará resolveu liberar o acesso à correção de redação do Enem 2012.…

Devido a grande quantidade de reclamações dos estudantes, a Justiça Federal no Ceará resolveu liberar o acesso à correção de redação do Enem 2012. Desta forma, os candidatos poderão conferir os erros e acertos, além de verificar se a nota realmente foi justa.

Ação judicial pede o acesso imediato à correção dos textos do Enem. (Foto:Divulgação)

A decisão foi tomada pelo juiz Danilo Fontenelle Sampaio e obriga o Ministério da Educação de disponibilizar o acesso à correção das redações o quanto antes. No entanto, o MEC garantiu que não foi notificado e que vai apresentar recursos no Tribunal Regional Federal nesta sexta-feira (4).

Saiba mais: Critérios que invalidam a redação Enem 2012

O acesso à correção da redação do Enem

A Justiça determinou que os espelhos do Exame Nacional do Ensino Médio deverão ser liberados antecipadamente e não apenas na data prevista, isto é, no dia 6 de fevereiro.

A ação civil pública que pede a possibilidade do aluno recorrer da correção da redação do Enem ainda não foi resolvida. Porém, o juiz responsável pelo caso acredita que a questão será ‘melhor apreciada’ no Tribunal.

A ação que pede o acesso imediato à correção do Enem está circulando em caráter de urgência, afinal, faltam poucos dias para iniciar as inscrições do Sisu 2013, um programa que concede vagas em instituições federais de ensino superior para os estudantes que tiveram boas notas no Enem.

O Sisu abre o seu prazo de inscrição na próxima segunda-feira (7), com o objetivo de distribuir 129.000 vagas no primeiro semestre. A redação possui um grande impacto na nota final do Enem, por isso os erros na correção pode prejudicar a classificação do candidato no sistema de seleção.

Os eventuais erros na correção podem prejudicar a classificação no Sisu. (Foto:Divulgação)

O procurador responsável pela ação que pede o acesso à correção da redação anexou cerca de 8 mil assinaturas de candidatos insatisfeitos com as suas notas. De acordo com os alunos que apoiam a iniciativa, as pontuações não respeitaram os critérios elencados no edital.

Leia Também:  Mensalidades dos cursos Casper Libero

Na última quinta-feira (3), o Ministério Público Federal em Alagoas também exigiu a divulgação das correções dos textos do Enem. Caso o conteúdo não seja liberado dentro do prazo, a ação pede o adiamento das inscrições do Sisu, pois muitos estudantes podem acabar injustiçados e sem tempo para apresentar eventuais recursos na Justiça.

Muitos estudantes ficaram descontentes com a nota obtida da redação do Enem 2012 e estão usando as redes sociais para fazer um protesto. Em 2011, alguns pedidos judiciais para a revisão da prova foram atendidos, mas poucos casos conseguiram ter a pontuação foi alterada.

Os candidatos estão protestando a nota da redação do Enem 2012. (Foto:Divulgação)

As redações do Enem 2012

Das redações que foram corrigidas, cerca de 20% passaram pelas mãos de um terceiro corretor. Isso mostra que 826.798 textos foram avaliados três vezes antes de determinar a nota. De acordo com o Inep, 72 mil candidatos zeraram na prova de redação, ou porque entregaram a prova em branco ou porque realmente tiraram zero.

Veja também: Enem 2012: Novas Regras para Redação

Top