Júri começa hoje a decidir veredicto do médico Conrad Murray

Está em reunião nesta sexta-feira (4) o júri do caso pela morte de Michael Jackson, que trata das negligências cometidas pelo doutor Conrad Murray,…

Está em reunião nesta sexta-feira (4) o júri do caso pela morte de Michael Jackson, que trata das negligências cometidas pelo doutor Conrad Murray, com a finalidade de determinar o veredicto. O debate entre os sete homens e cinco mulheres, que compõe o júri, começou logo depois das alegações finais do julgamento, na Corte Superior de Los Angeles. A determinação do início da deliberação pela manhã foi do juiz Michael Pastor.

Minutos antes, o promotor David Walgren e o advogado do médico, Ed Chernoff, deram seus depoimentos finais.

O promotor tentou mostrar que as negligências de Murray foram responsáveis por causar a morte do “Rei do Pop”. Segundo Walgren, as atitudes e incompetência do médico, de 58 anos,  que recebia 150 mil dólares por mês, “privaram os filhos de Jackson de um pai e o mundo, de um gênio”.

“A evidência neste caso é esmagadora… De que Conrad Murray agiu com negligência criminosa, de que Conrad Murray causou a morte de Michael Jackson, de que Conrad Murray deixou Prince, Paris e Blanket sem pai. Para eles, este caso não acaba hoje ou amanhã ou no dia seguinte. Eles não têm pai por causa das ações de Conrad Murray.”, afirmou Walgren.

Já o advogado Ed Chernoff tratou de alegar que as principais testemunhas conspiram contra seu cliente, Murray, em relação ao que ocorreu na mansão de Michael Jackson em 25 de junho de 2009, quando o músico morreu.

A defesa defendeu a ideia de que o artista era viciado em medicamentos, o que fez com que ele mesmo tivesse tomado uma dose exagerada de remédios quando o médico se retirou do quarto do cantor.

Leia Também:  Gravação mostra trecho em que Michael Jackson desabafa sofrimento

Top