Jogos Mortais V já Está em Cartaz nos Cinemas

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
Jogos Mortais V 2

Estreou nos cinemas nessa última sexta feira (31) Jogos Mortais V (Saw V). O filme é dirigido por David Hakl e traz no elenco Tobin Bell, Costas Mandylor, Scott Patterson, Betsy Russel, Mark Rolton, Carlo Rota, Julie Bens, Greg Bryk, Laura Gordon e Megan Good. O longa tem foi traduzido pela 88 min e foi classificado como terror e é proibido para menores de 12 anos.

Jogos Mortais V

Para quem nunca assistiu nenhum dos quatro longas anteriores, esse não foge muito do padrão, ele continua confuso de se entender e só deve ter o final revelado no sexto filme, já que a cada longa tem uma nova história a ser descoberta.

Assista ao Trailer do filme Jogos Mortais V

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Leia também:

1 comentário

  • A quinta parte de jogos mortais traz consigo a manutenção do alto nível.O longa consegue mais uma vez,prender-nos em sua teia.Saw 5 trabalha no comprometimento de esclarecer o envolvimento de Hoffman(Costas Mandylor)com Jigsaw(Tobin Bell).O roteiro é projetado para nos fazer entender a razão que levaria Hoffman,um detetive de polícia,a compactuar e unir-se a Jigsaw no seu propósito de fazer com que as pessoas se arrependam de seus erros e retornem a viver de um modo melhor,porque na sua mente doentia,é esta sua intenção.Paralelo a isso,Hoffman controla um novo jogete,onde cinco pessoas estão aprisionadas e são forçadas a eliminar os obstáculos para tentarem escapar da morte.O desenrolar dessas atitudes,nos impossibilita enxergar,mesmo com o aviso prévio de Jigsaw,que se tomadas de forma diferente,as cinco pessoas poderiam ter saído vivas,o que não acontece.A trama vai preenchendo os espaços de maneira sincronizada,tanto para este longa,quanto para os anteriores,dando respostas a espaços vazios.A violência nas mortes continua,mas a quantidade de carneficina é reduzida,não se sabe devido ao estilo do novo diretor,ou se isto era preocupação secundária para esta quinta parte.Em geral,a trama é muito bem conduzida,a trilha sonora continua excelente,e o elenco transmitindo boa atuação.Talvez Costas Mandylor possa melhorar um pouco,já que provavelmente conduzirá o sexto filme,mas a presença de Tobin Bell,ainda que morto,através de flash backs,infinitamente abordados na franquia,mantém o foco em cima de Jigsaw,sem a presença dele a atração do público ficaria diminuta.Infelizmente,o diretor estreante David Hackl cometeu um erro gigantesco.O desfecho do longa é muito bem bolado,assim como nos outros quatro filmes,mas não nos surpreende.Diferentemente dos filmes anteriores,quando saímos boquiabertos,impressionados,alguns até com a sensação de paralisia,tamanha seria a surpresa com o fim,Saw V,no seu final,nos decepciona.Esperávamos ser enganados,ludibriados por uma manobra espalhando inteligência e criatividade,no entando,ao invés disso,nos foi ofertado um fim previsível.O desfecho continua inteligente,mas como o grau de criatividade dos demais era muito grande,ficamos com a sensação de que foi um fracasso,entretando,com certeza não chegou a esse nível,embora a tradição de estuperfação tenha sido quebrada,e Hackl deverá se preocupar muito com este ponto na composição do sexto longa,que será o último da série.Mas,independente disto,nem de longe,Jogos Mortais perdeu sua magia.É intrigante imaginar que Saw,filmado em apenas dezoito dias e construído para ir direto para o vídeo(foi decidido levá-lo as telas após um boa aceitação em um festival de cinema norte-americano),tenha se definido como obra-prima e posteriomente gerado outras quatro sequências,isso sem contar no sexto filme,que chegará as telas em 2009.Gostaria de poder agradecer a todos que compuseram os cinco filmes até aqui,foram eles que deram aos cinéfilos a oportunidade de voltar a ver filmes de qualidade no gênero,ultimamente marginalizado por gritos e berros desnecessários,conteúdos medícores e ausência de criatividade.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.