IPVA: Saiba qual a melhor opção na hora de liquidá-lo

Neste mês, os donos de automóveis precisam tomar uma decisão entre pagar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) à vista ou…

Imagem: (Foto Divulgação)

Neste mês, os donos de automóveis precisam tomar uma decisão entre pagar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) à vista ou parcelado. Para saber qual é a melhor alternativa, é necessário avaliar se o desconto vale a pena.

Quem possui a quantia necessária para pagar à vista, precisa verificar se o desconto é maior ou menor do que a rentabilidade de seu dinheiro aplicado. Se o desconto for maior do que a rentabilidade, compensa pagar à vista. Se for menor, é melhor realizar o pagamento parcelado.

“Quando o desconto do IPVA para o pagamento à vista é de 3%, por exemplo, pode ser melhor pagar parcelado, já que é possível conseguir uma aplicação bem feita com um ganho de pouco mais de 1% ao mês,” diz Antonio de Azambuja Neto, professor de finanças da Universidade Guarulhos (UnG).

Quando o desconto é maior de 5%, no entanto, é mais interessante não parcelar, pois, é mais difícil conseguir um rendimento que atinja esta taxa em três meses.

Quem não possui todo o dinheiro do imposto deve parcelar a liquidação, para evitar começar o ano realizando novas dívidas. Mas, caso o desconto seja ainda maior do que o valor dos juros do empréstimo para realizado o pagamento, o que é muito difícil, pode aceitar o dinheiro conferido e liquidar o IPVA.

Parcelamento

Para quem escolheu o parcelamento, é preciso prestar atenção na escolha da aplicação na hora de pagar as parcelas restantes, para não correr o risco de esquecê-los e ter de pagar juros. “Será necessário verificar bem a rentabilidade e não atrasar o pagamento, senão a estratégia de parcelar não valeu a pena,” diz Azambuja Neto.

Para quem for parcelar que “insira imediatamente o valor das prestações no orçamento financeiro”, diz Reinaldo Domingos, educador financeiro da DSOP Educação Financeira.

Leia Também:  Saiba se vale a pena trocar de banco para pagar menos juros

Domingos salienta que é necessário lembrar que outras despesas posteriores também exigirão capital. “Muitas pessoas acabam sendo influenciadas pelo desconto e esquecem que terá outros compromissos também de grande importância, o que pode levar a problemas financeiros, assim, antes de pagar, esteja certo de todas as contas e com reservas para imprevistos,” afirma.

À vista

Para quem escolheu o pagamento à vista, antes de pagar o tributário é preciso ter certeza que o dinheiro não fará falta para obrigações posteriores. Caso contrário, “ficará vulnerável à entrar no cheque especial ou em financiamentos com juros altos”, afirma Domingos.

Como as famílias brasileiras possuem várias despesas no começo do ano, além do IPVA, o especialista recomenda ainda que a conta de maior prioridade para a família – ou aquela em que o valor do desconto é maior – seja quitada de uma vez. “No caso daquelas que têm o carro como fonte de renda, o ideal é dar preferência ao IPVA.” O restante deve ser parcelado, diz.

Top