IPI de veículos com mil cilindradas cai para 30%

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, divulgou nesta semana o abatimento da carga tributária que incide sobre automóveis no Brasil. Segundo o ministro, o…

Guido Mantega (à direita) divulgou nesta semana o abatimento da carga tributária que incide sobre automóveis no Brasil.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, divulgou nesta semana o abatimento da carga tributária que incide sobre automóveis no Brasil. Segundo o ministro, o veículo 0 km terá desconto de 10% com o novo regulamento válido até 31 de agosto. Para veículos de até mil cilindradas, a taxa do IPI cai de 37% para 30%, no caso dos automóveis fora do regime automotivo. Já para aqueles dentro do regime, o IPI de 7% cai para zero.

“Para a maioria das montadoras, o IPI será zerado”, afirmou Mantega, durante a revelação dos projetos de incentivo para o setor automotivo e para bens de capital, no auditório do Ministério da Fazenda, em Brasília.

Leia mais: Vale corre para renovar logística para reduzir custos

Para os automóveis flex entre mil e duas mil cilindradas, o IPI terá uma queda de 5,5%. Para os que fazem parte do regime, o IPI reduz de 11% para 6,5%. Para os automóveis à gasolina fora do regime automotivo, o IPI cai 6,5% e para os que fazem parte do regime a redução também é de 6,5%.

O que altera no financiamento

Mantega também divulgou o abatimento da taxa de Imposto sobre Operações Financeiras.

Mantega também divulgou o abatimento da taxa de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) que incide sobre os financiamento para pessoa física, de 2,5% para 1,5%. “O IOF volta para aquilo que era no início de 2011”, afirmou.

Contrapartida das montadoras

Para os automóveis flex entre mil e duas mil cilindradas, o IPI será cai de 41% para 35,5%

O ministro anunciou que o setor privado automobilístico terá que fazer compensações às estratégias divulgadas pelo governo. Automóveis até 1.000 cilindradas, o desconto será de 2,5% sobre a tabela em vigência. Entre mil e duas mil cilindradas, o desconto será de 1,5%.

Ainda segundo Mantega o abatimento do valor dos veículos pode chegar a quase 10%, levando em conta a exoneração de IPI conferida pelo governo. “O setor se compromete com promoções especiais e fez um acordo de não demitir trabalhadores”, declarou o ministro.

 


Top