Intercâmbios entre as Universidades Federais Brasileiras

 A educação no Brasil é algo que rende bons debates, estimula a crítica e discussões entre jovens e adultos. Mesmo com todos os problemas…

 A educação no Brasil é algo que rende bons debates, estimula a crítica e discussões entre jovens e adultos. Mesmo com todos os problemas ainda enfrentados para se ter uma educação de qualidade no país temos alguns avanços: Muitas pessoas estão conquistando o tão aguardado sonho de cursar uma universidade. Como fruto de todo este esforço e de investimentos realizados pelo Governo Federal, alguns jovens podem agora, além de cursar a sua graduação preferida, podem adquirir novas aprendizagens com alunos de outras universidades. Tudo isto através do intercâmbio estudantil, gostou da ideia?

Com a habitual burocracia de sempre, a nova medida criada para difundir a cultura e aprendizado entre os alunos irá beneficiar o corpo discente que deseja compartilhar e adquirir conhecimentos em determinada área de estudo com estudantes de outras instituições de várias partes do país. Desde 2009, as universidades federais do país vêm desenvolvendo um sistema onde o aluno pode cursar uma parte de sua graduação em outra universidade. Além disso, os professores também poderão estar envolvidos por meio do Sistema Brasileiro de Crédito criado pelo Ministério da Educação (MEC).

O novo sistema implantado no Brasil já é utilizado em alguns países da Europa desde 1998 onde milhares de estudantes têm a possibilidade de conhecerem outras instituições e lugares, mas sem perder nada em sua graduação. Além disto, eles têm a possibilidade de fazer o intercâmbio em instituições de outros países. Uma grande vantagem deste sistema é o fato de que as universidades não precisam ter currículos homogêneos. Para promover o intercâmbio, é preciso apenas conversar com as universidades para a validação dos créditos de forma rápida. O processo é um pouco lento. Por isso, necessita de um acordo entre as universidades para acelerar a dinâmica do intercâmbio estudantil.

Leia Também:  Vagas para Deficientes na AVAPE

A duração dos intercâmbios varia entre seis meses a um ano. Quanto às disciplinas que precisam ser cursadas, um terço delas é de livre escolha e o intercâmbio pode ser feito em qualquer instituição de ensino considerada de excelência. Várias instituições já participam deste projeto de intercâmbio estudantil, que, aliás, já era realizado em algumas universidades, mas não nesta proporção; apenas como forma de troca de experiências e aprendizados de maneira bem mais resumida sendo que os custos ficavam a cargo do próprio estudante.

Este é, sem dúvida, um grande projeto criado pelo governo. Não resta dúvida que ele proporcionará um maior aprendizado dos alunos não apenas quanto ao curso de graduação em si, mas na forma de interação e troca de experiências com outros alunos e professores de vários lugares e culturas diferentes. Se você ficou interessado em fazer intercâmbio em alguma outra universidade federal é só procurar a reitoria da mesma e se informar sobre todos os procedimentos a serem tomados. Aproveite! Tenha um excelente intercâmbio e traga sua bagagem de conhecimentos para a sua vida profissional!

Top