Editorial MDT 05/04/2013 Bem Estar

Os insetos, principalmente pernilongos, estão em todos os locais. Como alguns podem transmitir doenças e provocar alergias, o uso de repelentes e inseticidas é indispensável para se proteger contra as terríveis picadas. Saiba mais sobre o assunto e veja as diferenças entre inseticida e repelente.

Os repelentes são usados para espantar os insetos. (Foto: divulgação)

Repelentes e inseticidas

Os mosquitos são atraídos por uma combinação de odores, entre elas a transpiração e os perfumes. Como alguns desses insetos podem transmitir doenças, é essencial se prevenir. A principal arma que temos contra o ataque dos pequenos voadores são os repelentes e inseticidas, que mudam nosso odor e espantam os indesejados.

Esses produtos possuem diferentes formas de ação e, como as substâncias químicas de cada marca são bem diferentes, devem ser usados com cuidado. Quando aplicados de maneira incorreta podem comprometer a saúde da família, provocando reações alérgicas e intoxicações.

Os inseticidas e repelentes podem provocar alergias quando não usados corretamente. (Foto: divulgação)

Veja também cuidados ao usar inseticidas 

Diferenças entre inseticidas e repelentes

1. Repelentes: esse produto faz com que os insetos não consigam nos encontrar. Eles possuem substancias que entopem os microscópicos poros das antenas desses insetos quando eles se aproximam de nós. Como nós respiramos e transpiramos o tempo todo, não paramos de soltar cheiros que atraem os indesejados. Com o uso do repelente, os mosquitos ficam sem saber onde picar.  Entretanto não é possível espantar todos os insetos, já que existem mais 2.500 espécies e nosso corpo produz 340 substancias químicas que podem atraí-los. Sendo assim, não existe um repelente 100% eficaz.

2. Inseticidas: o inseticida é um tipo de pesticida que serve para controlar insetos, ovos e larvas. Ou seja, eles são usados para matar os insetos. é importante utilizar esses produtos com muita cautela, pois são capazes de provocar sensibilidade na pele, alergias, paralisias, câimbras, tonturas e até convulsões. O ideal é que se dedetize a casa, com profissionais experientes na área, uma vez a cada 6 meses, e enquanto o procedimento estiver sendo feito, que a família saia do ambiente e volte apenas quando for seguro.

 

Os inseticidas são usados para exterminar os insetos. (Foto: divulgação)

Veja também repelentes, cuidados e como aplicar 

Os repelentes e inseticidas são muito eficazes na proteção contra a picada de insetos. Porém, eles devem ser usados com cuidado para evitar que provoquem alergias e até outros problemas mais graves. Os inseticidas oferecem risco ainda maior se comparados aos repelentes, já que exterminam os insetos e não apenas os espantam. O ideal é seguir corretamente as instruções de uso de ambos os produtos para evitar possíveis consequências.

Outros artigos

Dicas Para Aprender a Acordar Cedo

07/05/2011

Dicas Para Aprender a Acordar Cedo

Acordar cedo é uma das coisas mais odiadas de todo os tempos, talvez perdendo apenas para a internet bloqueada, dever de casa, ou trabalho a ser executado para o...

Passeios especiais para o Dia das Mães 2015

11/03/2015

Passeios especiais para o Dia das Mães 2015

Confira sugestões de passeios especiais para o Dia das Mães 2015. No dia 10 de maio, a sua mãe merece muito mais do que um simples presente material. Você deve levá-...