Inscrições para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego 2012

O Pronatec foi lançado no dia 26 de outubro de 2011, pela presidente Dilma Rousseff (Foto: Divulgação) O Programa Nacional de Acesso ao Ensino…

O Pronatec foi lançado no dia 26 de outubro de 2011, pela presidente Dilma Rousseff (Foto: Divulgação)

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi criado no dia 26 de outubro de 2011, pela presidente Dilma Rousseff, e tem como objetivo expandir a oferta de cursos de Educação Profissionalizante e Tecnologia (EPT). A iniciativa prevê uma série de outros subprogramas, projetos e ações de assistência técnica e financeira que juntos irão promover cerca de oito milhões de vagas de emprego previstos para os próximos quatro anos.

A principal iniciativa do Pronatec é a criação da Bolsa-Formação, que ofertará vagas em cursos técnicos e de Formação Inicial e Continuada (FIC), que também são conhecidos como cursos de qualificação. As oportunidades de qualificação serão ofertadas gratuitamente a trabalhadores, estudantes e pessoas em vulnerabilidade social, esses cursos presenciais serão promovidos por escolas estaduais de EPT, pela Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, e por unidades de serviços nacionais de aprendizagem como o SENAC e o SENAI.

Em quatro anos cerca de oito milhões de vagas serão oferecidas (Foto: Divulgação)

Não existe um único meio de se inscrever no Pronatec, isso porque existem várias iniciativas por todo o Brasil. Cada local de promoção dos cursos terá um meio de selecionar os seus candidatos, por isso, fique atento aos possíveis parceiros do programa e os locais de divulgação do projeto, como por exemplo, o site http://pronatecportal.mec.gov.br/faq.html. Assim que novas vagas forem surgindo os locais onde os cursos serão ofertados disponibilizarão os meios de inscrição.

O portal do Pronatec esclarece que pessoas que recebam bolsa-família e seguro-desemprego, futuramente, por conta do projeto, poderão ter que realizar cursos gratuitos profissionalizantes para continuar recebendo o benefício. Por enquanto, os beneficiários dos programas não necessitam participar dos cursos do Pronatec, a não ser que queiram.

Os cursos serão ofertados por escolas públicas e pela rede do Senac e Senai (Foto: Divulgação)

A profissionalização é um meio de qualificar o trabalhador para o mercado de trabalho. Atualmente muitas empresas deixam de contratar por não encontrarem mão de obra qualificada, e o Governo Federal quer diminuir esses índices. Para as pessoas que estão à procura do primeiro emprego a realização de um curso profissionalizante pode oferecer novas oportunidades, e inclusive, ampliar as oportunidades de formação. Nas regras gerais do Pronatec não está especificado quantos cursos cada pessoa pode fazer, mas os interessados podem buscar mais de um curso por vez se a instituição permitir, assim sua formação será mais completa.

Leia Também:  Concurso Instituto Benjamin Constant

Top