Editorial MDT 09/03/2012 Beleza

A trajetória para perder peso possui curvas que muita gente nem imagina e que esbarram em questões vinculadas à sua saúde.

Para manter a forma fazer exercícios físicos e acompanhar uma alimentação balanceada, é fundamental. No entanto, nem sempre esses dois procedimentos são o suficiente para conseguir o resultado esperado. Mas antes de abandonar sua meta de afinar a cintura, saiba que a trajetória para perder peso possui curvas que muita gente nem imagina e que esbarram em questões vinculadas à sua saúde. Confira a seguir, alguns desses fatores e saiba como vencê-los.

Stress

A atividade física é ótima para aliviar o stress.

Quando a rotina de trabalho está exorbitante ou as contas não fecham no fim do mês, na maioria das vezes, o peso é aquele que sempre acaba pagando pato. Isso ocorre porque em momentos de conflito, o corpo libera alta quantidade de cortisol e adrenalina, hormônios que levam ao acúmulo de gorduras no corpo. Para piorar, no impulso de acalmar a tensão, é comum sair comendo tudo o que vê pela frente. Resultado: quilos extras na certa.

Solução: Antes de mais nada, se o problema for dinheiro, procure analisar formas para reduzir os gastos. Já se o incômodo é a falta de tempo para atividades físicas, faça um cronograma com seus horários e inclua a malhação. A atividade física é ótima para aliviar o stress, já que, instiga a liberação de hormônios que elevam o bem-estar e melhoram o humor. Enquanto se exercita a cabeça fica mais serena, o que ajuda na a reflexão de questões que geram preocupação.

Inflamação da célula

Inclua no cardápio peixes, aveia, linhaça, e frutas para evitar a inflamação.

Quem não vive sem massa, carne vermelha, pão, açúcar e pratos industrializados, demora mais para chegar ao resultado esperado, como não é novidade. Além das calorias, o problema, é que esses alimentos são inflamatórios. Em um processo de autodefesa, o organismo fabrica adipocinas proteínas com elevada capacidade inflamatória que se alastram  pelas células do corpo e levam o desenvolvimento da indesejada gordura branca, a qual acumula na barriga, no bumbum e no culote.

Solução: Inclua no cardápio peixes, aveia, linhaça, e frutas. Todos esses alimentos contém proteínas com atuação antioxidante e, como são ricos em fibras, reduzem o fluxo do açúcar no sangue, o que impede a fabricação demasiada de insulina, o acúmulo de gordura e a inflamação das células.

Emoções à flor da pele

Na hora da raiva, ansiedade e tristeza nada melhor que comer.

Na hora da raiva, ansiedade e tristeza nada melhor para atenuar angústia do que comer! Pesquisas revelam que nesses momentos, o corpo ativa um gene que provoca a larica pelos alimentos engordativos. Isso ocorre porque o açúcar e a gordura ativam uma região do cérebro que libera o hormônio dopamina e manda a depressão embora na hora.

Solução: Procure outras formas de acionar essa região do cérebro, que responde pelo prazer e pela satisfação. Correr, meditar, se envolver em um hobby que faça se sentir bem são ótimas maneiras de se fazer feliz.

Outros artigos

Estudo comprova que parar de fumar engorda

12/07/2012

Estudo comprova que parar de fumar engorda

[caption id="attachment_484789" align="alignnone" width="526" caption="Pesquisa comprova a hipótese de que parar de fumar engorda. (Foto:Divulgação)"][/caption] P...