Inadimplência cresce 21% em maio, afirma Serasa

O inadimplemento dos consumidores brasileiros aumentou 6,2% em maio na conferição com abril, o terceiro aumento sucessivo. Na conferição com o mesmo período do…

O aumento foi de 20% com relação ao mesmo intervalo de 2011.

O inadimplemento dos consumidores brasileiros aumentou 6,2% em maio na conferição com abril, o terceiro aumento sucessivo. Na conferição com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 21,4%.

No acumulado de janeiro a maio, o aumento foi de 20% com relação ao mesmo intervalo de 2011. O crescente endividamento do consumidor e as compras parceladas para o Dias das Mães foram os principais ensejos para o crescente inadimplemento em maio, de acordo com os especialistas do Serasa.

Confira: Juros ao consumidor é reduzido e mantêm menor taxa desde 1995

 

 Dívidas não bancárias

As dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, bazares em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) incentivaram esse aumento, com variação de 9% entre maio e abril.

O inadimplemento com as agências bancárias também cresceu 3,1% no mês anterior. Os títulos protestados e os cheques sem fundos tiveram variação de 14,8 e 9,2%. O valor médio das dívidas notou crescimento de janeiro a maio deste ano. As dívidas não bancárias somaram 17,5%, os cheques sem fundos tiveram elevação de 11,9%, assim como os títulos protestados e as dívidas com agências bancárias, que elevaram 9,3% e 0,1%.

Top