IML confirma que Chorão morreu de overdose

Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr, que faleceu no dia 6 de março desse ano, morreu de overdose. O laudo necroscópico da Polícia Técnico-Científica…

Por Élida Santos em 04/04/2013

Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr, que faleceu no dia 6 de março desse ano, morreu de overdose. O laudo necroscópico da Polícia Técnico-Científica de São Paulo feito no corpo do músico apontou o uso de altas doses de cocaína. Alexandre Magno Abrão (nome de batismo do líder da banda de rock de Santos) estava passando por uma depressão forte após a separação de sua esposa.

Leia mais sobre: Cantor Chorão Morre nessa madrugada em SP

 

Chorão morreu de overdose (Foto: Divulgação)

Exame do IML aponta quantidade alta de cocaína no sangue de Chorão

De acordo com o exame toxicológico número 5054/2013 do Instituto Médico-Legal (IML), o cantor apresentava 4,714 microgramas de cocaína por mililitro de sangue. Segundo os peritos, foi possível concluir, a partir dos testes, que a causa do óbito foi “intoxicação exógena devido à cocainemia”.

O laudo necroscópico sobre a morte de Chorão será agora anexado ao inquérito da Polícia Civil. Depois da finalização do inquérito, a documentação será encaminhada ao Fórum da Barra Funda para apreciação do Ministério Público e da Justiça e pode ser arquivado.

Saiba mais sobre: As melhores músicas de Chorão

 

Chorão morreu no dia 6 de março (Foto: Divulgação)

Relembre o caso

Chorão foi encontrado morto em seu apartamento localizado na Zona Oeste de São Paulo. O cantor estava no local há dois dias e não tinha o hábito de ficar nesse imóvel, pois sua moradia fixa era em Santos. O motorista estranhou quando no dia 5 de março o músico não apareceu para o encontro marcado ao meio dia. O empregado de Chorão ligou em seu celular e no telefone fixo do apartamento, mas não teve sucesso. Preocupado com a falta de contato ele e o segurança do integrante da banda Charlie Brown Jr resolveram arrombar a porta.

Ao entrar no local os funcionários de Chorão avistaram o artista de 42 anos desacordado e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A unidade de resgate constatou que ele já estava morto ao prestar os primeiros socorros. A Polícia Militar disse ter recebido um chamado às 5h18 para “verificação de morte natural em um apartamento”. O imóvel do cantor e compositor ficava no oitavo andar do edifício na Rua Morás, em Pinheiros.

Top