Hudson deixa prisão

Menos de 24 horas depois de chegar à Penitenciária Doutor José Augusto Salgado (P2), em Tremembé (São Paulo), o Udson Cadorini Silva, de 40…

Menos de 24 horas depois de chegar à Penitenciária Doutor José Augusto Salgado (P2), em Tremembé (São Paulo), o Udson Cadorini Silva, de 40 anos, cantor que faz parte da dupla Edson & Hudson, foi solto. Por volta das 17h40 do último sábado (23 de março) o músico saiu do local e vai responder em liberdade pelo delito de porte ilegal de armas de fogo. De acordo com o advogado e parentes dele, a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo foi proferida no começo da tarde do dia 23 de março.

Leia mais sobre: Hudson tem prisão preventiva decretada

 

Hudson deixa a prisão (Foto: Divulgação)

O músico foi detido em Limeira (São Paulo), duas vezes em menos de 24 horas e passou pelo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba (São Paulo). Depois, foi transferido para o presídio em Tremembé, onde deu entrada por volta das 19h40 da última sexta-feira (22 de março).  Na saída do presídio, demonstrando abatimento e cansaço, o músico reiterou a inocência e agradeceu ao apoio dos familiares e fãs.

“Se eu falar que foi bom, não foi [sobre a noite na prisão], mas eu quero agradecer a todos pelo apoio. Eu sou tão inocente que eu não me preocupei que isso ia me prejudicar e no final prejudicou mais do que eu imaginava. Eu só vou falar a verdade, sempre a verdade, porque eu nunca fui assassino, traficante, nunca fui ladrão. Obrigado, Brasil”, falou.

Advogado de Hudson diz que prisão foi arbitrária

De acordo com o advogado do cantor Manoel dos Reis Andrade Neto, que foi quem entrou com pedido de habeas corpus na manhã deste sábado (o benefício foi concedido pelo desembargador Pedro Luiz Aguirre Menin), a prisão de Hudson foi arbitrária. “Não havia motivo para prisão. Ele tem bons antecedentes, é primário, as armas estão regularizadas. Ele podia ter em casa, ele não podia portar. O erro dele foi estar com a arma. Houve pagamento de fiança de R$ 18 mil”, falou. A fiança foi fixada e paga antes do pedido realizado pela defesa neste sábado.

Leia Também:  Leonardo Di Caprio e Paris Hilton chegam para a Copa do Mundo

Saiba mais sobre: Hudson é detido por porte ilegal de armas de fogo

 

Hudson na primeira prisão (Foto: Divulgação)

Relembre o caso

Hudson discutiu por telefone com a ex-mulher, mãe de sua filha. Assustado, o atual esposo chamou a polícia, que durante uma ronda acabou parando o carro do cantor, onde foram encontradas duas armas regularizadas, mas que não poderiam estar com ele em vias públicas. O sertanejo foi detido pela primeira vez, pagou uma fiança de R$ 6 mil. Menos de 24 horas depois desse primeiro episódio, o já com um mandado, policias foram à casa de Hudson, onde encontraram arma de uso restrito do exercito e outra com registro vencido, além de uma quantidade de maconha. O músico foi detido novamente e a possibilidade de pagamento de fiança foi revogado, resultando nas prisões.  Edson, parceiro do irmão nos palcos, diz que Hudson foi preso injustamente, pois não cometeu nenhum crime.

Top