Home Office: veja como funciona a melhor maneira de trabalhar

Com o avanço da tecnologia, é possível estar em uma reunião por meio de uma vídeo-conferência, conectada pela internet. É também perfeitamente aceitável fazer…

Com o avanço da tecnologia, é possível estar em uma reunião por meio de uma vídeo-conferência, conectada pela internet. É também perfeitamente aceitável fazer análises, gráficos, escrever textos, pesquisar, enfim, trabalhar em casa, sendo necessário apenas no computador. Além disso, existem ainda aqueles serviços que estão desvinculados da informática, como artesanato, por exemplo, e que podem ser feitos em casa. Mas afinal, qual é o nome disso? Home Office: veja como funciona a melhor maneira de trabalhar.

O home Office é o trabalho em casa e é possível atuar com carteira assinada, sendo funcionário de uma instituição ou sendo empresário/autônomo. Em seu blog, o publicitário André Brick e sua esposa, a jornalista Marina Sell Brick, autores do livro “As 100 Dicas do Home Office”, afirmam que um ponto importante para aqueles que desejam começar a trabalhar dessa maneira é escolher o ramo de atuação. No caso em que a pessoa quer ser assalariada, ela precisa encontrar uma empresa que ofereça essa modalidade.

Segundo os autores, existem muitas vantagens no home office, como poder decidir o horário de lazer e de trabalho, dando então uma possibilidade maior de comandar a própria rotina, ter um nível de atividade que não resulta em stress, ter a chance de estar mais  perto da educação dos filhos, ter a possibilidade de alcançar uma alimentação mais equilibrada, mais saudável e claro, não necessitar pegar horas e horas de engarrafamento e chegar já cansado ao serviço, o que é bem a cara das grandes cidades.

Mas home office não significa apenas escolher uma mesa de casa que está ali no canto, sem graça e de uma hora para outra resolver usá-la, afastar os objetos e começar a trabalhar, sem horários, sem regras, sem cronograma, só pelo simples fato de não precisar encarar o ônibus ou metrô lotado e bater o ponto às 8h da manhã. Ao contrário: a disciplina deve ser tão grande tanto quanto se estivesse realmente em uma empresa que é preciso passar o crachá para marcar o horário de chegada. O autor também destaca que é necessário ter muita dedicação e determinação para alcançar o objetivo.

Leia Também:  Trabalhe Conosco Farmais

O filósofo francês Gilles Deleuze, por exemplo, afirmava que o homem pós-moderno chegaria a um ponto de não ter mais aquele trabalho em que é preciso bater o ponto e seguir as regras de entrada, saída, almoço e ainda ter finais de semana bem delimitados. O que existem são ocupações remuneradas que estão fora do modelo de escritório convencional, com horários e dias feitos por quem atua na área, especialmente facilitados pelas tecnologias.

Dessa forma, se antes o indivíduo tinha regras a serem cumpridas por determinação de um chefe, por exemplo, ele agora é quem manda na sua rotina e os limites entre casa, compromisso e trabalho se misturam a ponto de deixar a pessoa trabalhando muito mais do que antes. É exatamente por essa porosidade entre as fronteiras do que é casa do que é trabalho que é preciso ter bastante organização, para uma atividade não invadir o terreno da outra.

Top