Hipertimesia: a síndrome da supermemória

Como seria se você se lembrasse de todos os dias da sua vida? Cientistas americanos descobriram que, entre os bilhões de habitantes da terra,…

Como seria se você se lembrasse de todos os dias da sua vida? Cientistas americanos descobriram que, entre os bilhões de habitantes da terra, existem pessoas portadoras de uma síndrome muito rara chamada de hipertimesia. Essas pessoas apresentam memória autobiográfica superdesenvolvida, lembrando de quase tudo que ocorreu em suas vidas. Saiba mais sobre a síndrome da supermemória.

O jovem australiano é portador da síndrome da supermemória. (Foto: divulgação)

Hipertimesia ou síndrome da memória superior

O nome científico dessa raridade é hipertimesia, também conhecida como síndrome da memória superior. No cérebro, a memória de todas as pessoas fica registrada pelo hipocampo e córtex pré-frontal. Os cientistas californianos acreditam que as pessoas portadoras da síndrome possuem essas áreas cerebrais um pouco maiores que o normal.

Existem aproximadamente 20 pessoas diagnosticadas com hipertimesia em todo o mundo. Essa condição possui algumas semelhanças com o autismo e se caracteriza pelo uso de mais partes do cérebro para memória de longo prazo.

Segundo pesquisas, a hipertimesia apresenta como principais características a capacidade de passar um tempo anormal pensando no passado e também de lembrar situações específicas do próprio passado. Para os portadores da supermemória, as lembranças são turbulências que ficam em constante movimento no cérebro.

A hipertimesia afeta regiões cerebrais responsáveis pela memória. (Foto: divulgação)

Veja também as síndromes mais raras do mundo 

Jovem que nunca esquece nada sua própria vida

O jovem britânico Aurelien Hayman é um dos portadores de hipertimesia. O jovem é capaz de lhe dizer o que fez, vestiu, comeu, músicas que ouviu e outras lembranças de dias passados, dos quais pessoas normais jamais se lembrariam. Pequenos detalhes que seriam esquecidos por outras pessoas, ficam guardados na memória do jovem de 20 anos.

Leia Também:  Tendências de batons para o verão 2013

Aurelien foi tema do documentário “The Boy Who Cant’ Forget” (O garoto que não consegue esquecer). O jovem diz que durante sua adolescência ele percebeu que conseguia lembrar-se de coisas e datas específicas.

O jovem disse ao jornal The Daily Mail “É como se eu acessasse rapidamente uma pasta de arquivos, no meu cérebro. Todas as datas possuem fotos, nas quais vejo uma sequência de imagens.” O menino afirma que não existe nenhum método ou técnica usada para se lembrar, é algo que acontece naturalmente.

Uma curiosidade apresentada pelos portadores de hipertimesia é que apesar da habilidade incomum de lembrar-se de detalhes da própria vida, eles não se recordam facilmente de coisas mundanas e gerais.

O portador de hipertimesia consegue lembrar fatos específicos de quase toda sua vida. (Foto: divulgação)

Veja também o que é síndrome de Burnout 

Os portadores de hipertimesia são conhecidos por apresentarem capacidades anormais de recordar sua vida, lembrando-se de detalhes muito específicos que ocorreram nessa data. Em compensação a memória autobiográfica, os portadores da síndrome podem apresentar ainda déficit em funções de organização e controle mental, além de tendências obsessivo-compulsivas.

Top