Hipertensão pulmonar: causas e tratamentos

O que é a hipertensão pulmonar? A hipertensão pulmonar ocorre quando a pressão presente nas artérias que levam o sangue do coração aos pulmões…

Hipertensão Pulmonar

O que é a hipertensão pulmonar?

A hipertensão pulmonar ocorre quando a pressão presente nas artérias que levam o sangue do coração aos pulmões se eleva. Vale lembrar que essa não é aquela pressão arterial medida normalmente durante as consultas médicas.

Existem dois tipos de hipertensão pulmonar: Primária e secundária.

  • Primária: Quando não é encontrada nenhuma causa para o problema. Esse é o tipo mais frequente em adultos jovens, sendo que ocorre mais no sexo feminino.
  • Secundária: quando é decorrente de algum problema de saúde presente desde o nascimento, como enfisema pulmonar ou doença cardíaca.

Existem diversas razões para que a pressão das artérias pulmonares se eleve. Uma delas é a alteração na parte interna dos vasos sanguíneos, dificultando a passagem do sangue. Assim, o coração tem um trabalho maior para levar o sangue até os pulmões, elevando a pressão arterial. A causa da alteração nesses vasos muitas vezes é desconhecida.

Sinais e sintomas

  • Dificuldade respiratória com encurtamento da respiração;
  • Dor no peito;
  • Fadiga;
  • Edema nas pernas;
  • Tosse persistente;
  • Batedeira do coração – palpitações cardíacas.
  • Coloração arroxeada de mãos, pés e face – cianose de extremidades;
  • Tonturas;
  • Desmaios.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito baseado nos sintomas apresentados e exames complementares.

No início as queixas são cansaço fácil e desconforto no tórax. A partir da suspeita, o médico pede exames complementares:

  • Radiografia de tórax: Evidenciando aumento cardíaco.
  • Eletrocardiograma: Demonstrando um aumento do ventrículo direito, devido ao maior esforço que essa região deve realizar contra a pressão aumentada das artérias pulmonares.
  • Determinação direta da pressão circulatória pulmonar: é o padrão ouro para o diagnóstico (melhor exame para a detecção da doença). É colocado um cateter dentro do vaso sanguíneo para medir a pressão.
  • Ecocardiografia: Mais útil para o acompanhamento da doença e resposta ao tratamento.
Leia Também:  Gestantes atenção: antidepressivos podem afetar seus filhos

Tratamento

O transplante de ambos os pulmões é a única forma eficaz de tratamento. As vezes é necessário o transplante cardíaco também.

Alguns medicamentos são utilizados para melhorar os sintomas e prolongar a vida do paciente, mas não curam a doença. São usados vasodilatadores, que dilatam os vasos para facilitar a passagem do sangue. Os anticoagulantes também têm sido empregados no tratamento para prolongar a vida dos pacientes e evitar casos de trombose.

Muitas vezes é necessário o uso de oxigênio para alívio dos sintomas.

O transplante

  • Os transplantes são cirurgias de grande porte que envolvem riscos significativos, como sangramento, infecções. Podendo ocorrer óbito do paciente.
  • Pode ocorrer rejeição do órgão transplantado em 50% dos casos.
  • Após a realização do transplante, o uso de medicações imunossupressoras para prevenir a rejeição é feita por toda a vida, o que pode ocasionar diversos efeitos colaterais.

Infelizmente, a hipertensão pulmonar primária é uma doença com mau prognóstico.

Tontura é um dos sintomas de Hipertensão Pulmonar

Top