Hiperidrose – o que é, como lidar

Para que ocorra o controle adequado da nossa temperatura corporal é necessária a transpiração, em especial durante a atividade física ou em ambientes muito…

O suor excessivo pode ser uma doença - hiperidrose

Para que ocorra o controle adequado da nossa temperatura corporal é necessária a transpiração, em especial durante a atividade física ou em ambientes muito quentes. O principal responsável pela produção e regulação da sudorese é o sistema nervoso autônomo simpático, que age nas glândulas sudoríparas (produtoras de suor).

Em algumas pessoas existe uma produção excessiva de suor, devido à grande estimulação dessas glândulas, o que se denomina hiperidrose. Conheça um pouco mais sobre essa condição clínica.

Definição

A hiperidrose não é uma doença grave, porém pode possuir diversas causas:

  • Hipertireoidismo;
  • Distúrbios psiquiátricos;
  • Menopausa;
  • Obesidade;
  • Idiopática (sem causa definida).

Por causar uma transpiração excessiva, acarreta uma situação desconfortável e constrangedora à pessoa portadora. Por vezes, a hiperidrose pode colaborar na manifestação de transtornos, em especial os de convívio social e psicológico.

Quadro clínico

A principal manifestação é a transpiração abundante. Ela pode surgir de forma constante e inesperada, porém podem existir alguns fatores que agravam o quadro, como:

  • Aumento da temperatura ambiente;
  • Exercício;
  • Febre;
  • Ansiedade;
  • Ingestão de comidas com condimentos.

A sudorese abundante pode afetar todo o corpo ou ser restrita a apenas uma região, como plantas dos pés, palmas das mãos, axilas, virilha ou nuca. Geralmente os primeiros sinais ocorrem durante a infância, podendo acompanhar o indivíduo até a idade adulta.

A hiperidrose atinge também as mãos, causando muito incômodo

Formas de tratamento

O tipo de tratamento escolhido depende do grau e da intensidade dos sintomas, conheça algumas opções.

  • Uso de antitranspirantes e adstringentes – estes produtos devem ser aplicados sobre a pele seca, logo após o banho;
  • Uso de talco ou amido de milho;
  • Banho com sabonete desodorante;
  • Uso de medicamentos como antidepressivos, ansiolíticos e anticolinérgicos. Sempre fique atento aos efeitos colaterais;
  • Injeções locais de toxina botulínica.
Leia Também:  Receita gateau de limão-siciliano

Nem sempre as opções de tratamento clínico são completamente satisfatórias. Por isso, em alguns casos se indica tratamento cirúrgico. Este tratamento recebe o nome de Simpatectomia Torácica Videotoracoscópica. Apesar do nome extenso, é um procedimento simples, seguro e pouco invasivo, o qual obtém resultados extremamente gratificantes.

Livre-se do suor excessivo!

A hiperidrose é uma condição clínica que acomete uma pequena parte da população, porém acaba trazendo muitas consequências para o cotidiano do indivíduo. Por ocasionar uma situação muito constrangedora, a pessoa pode, inclusive, desenvolver transtornos psicológicos relacionados ao convívio social.

Felizmente já existem diversas formas de tratamento, porém a mais segura e eficaz delas é o tratamento cirúrgico. Há relatos de pacientes que realizaram a Simpatectomia Torácica Videotoracoscópica e estão extremamente felizes com o resultado. Se você sofre com o problema do suor excessivo, vale a pena procurar um atendimento médico especializado e conhecer um pouco sobre essa nova técnica.

Top