Hermafrodita: Alteração no Desenvolvimento Sexual

Quando uma criança nasce, os pais sempre esperam saber se é um menino ou uma menina, no entanto, em alguns casos, não é tão fácil assim, pois há a possibilidade mínima de algumas de crianças nascerem com alterações no aparelho sexual. Isso pode acontecer e é chamado de hermafroditismo que infelizmente pode acarretar em grande estresse para os pais.

Mas, existe tratamentos e é passível de cirurgia ainda na infância. Veja o que é feito na região de Curitiba, os casos de alteração na genitália são tratados na Unidade de Endócrino Pediatria do Hospital de Clínicas. A Unidade tem uma equipe multidisciplinar para estes casos. E segundo a equipe médica, é de suma importância que a família compreenda bem o que aconteceu, o porque de a criança nascer com este tipo de genitália e porque vai ter de ser submetida a tratamento.
Neste caso é comum surgirem algumas dúvidas, note uma das perguntas mais frequente:

Qual é a definição médica para hermafroditismo?

Pode ser definada como uma alteração no desenvolvimento sexual tanto da genitália interna quanto da externa. Entre os leigos se ouve falar que toda pessoa que eventualmente tenha alguma alteração da genitália externa é hermafrodita. Mas os médicos definem o o hermafroditismo como uma das causas menos frequentes de alteração da genitália. O hermafrodita verdadeiro tem alteração na formação da gônoda, que acaba tendo um pouco de tecido ovariano e um pouco de tecido testicular.

Existem outras condições clínicas que podem ser consideradas como pseudo-hermafroditismo. O indivíduo tem alteração na genitália externa, mas ele não tem os dois tecidos na gônoda. O hermafrodita verdadeiro responde por mais ou menos 4 a 10% das alterações da genitália.

Essa alteração pode e deve ser cuidada logo, para assim se evitar futuros transtornos a pessoa afetada!

Reply