Hepatite: mitos e verdades

A hepatite é uma doença de caráter infeccioso que necessita de tratamento adequado, de modo a evitar consequências para a saúde. Apesar de ter uma prevalência…

A hepatite é uma doença de caráter infeccioso que necessita de tratamento adequado, de modo a evitar consequências para a saúde. Apesar de ter uma prevalência moderada em nosso meio, é muito importante que os indivíduos conheçam mais sobre essa patologia que pode ser fatal. Saiba mais sobre os mitos e verdades sobre a hepatite.

Conheça a dieta para tratar hepatite.

A depilação pode ser um fator de risco para a infecção da hepatite. (Foto: divulgação)

 

1. O uso de materiais de manicure e pedicura que não sejam devidamente esterilizados ou descartáveis, pode favorecer a contaminação pelo vírus da hepatite.

Verdade. A principal forma de contaminação e de transmissão da hepatite B e C é através do contato com secreções ou sangue infectados. Por isso, é ideal que os indivíduos que frequentam salões de beleza para fazer as unhas, levem os materiais que vão ser utilizados para esse fim. Caso isso não seja possível, especialistas orientam que o cliente exija que o material seja adequadamente lavado e esterilizado. A esterilização é um processo que destrói todos os tipos de  vírus, bactérias e fungos.

2. A hepatite não pode ser transmitida através da realização de uma tatuagem.

Mito. Tanto a colocação de piercings, quanto a realização de tatuagens podem ser processos que favorecem a transmissão do vírus da hepatite. É fundamental que antes do indivíduo escolher o tipo de apetrecho ou de desenho que irá compor o corpo, que ele observe se o local escolhido para o procedimento utiliza agulhas descartáveis. Além disso, o tatuador deve usar luvas e a tinta não deve ser reaproveitada com outra pessoa. Esses são detalhes essenciais que previnem diversos problemas, incluindo a infecção pelo vírus da hepatite.

A hepatite é uma doença muito grave que necessita de tratamento adequado. (Foto: divulgação)

3. A depilação pode favorecer a contaminação pelo vírus da hepatite.

Verdade. A depilação também é um fator de risco para a transmissão do vírus da hepatite. Para evitar a contaminação da doença, através do contato com sangue ou secreções, é ideal utilizar espátulas descartáveis, assim como dividir a cera em recipientes separados, os quais devem ser descartados após a utilização. Para retirar os pelos encravados, o profissional deve utilizar pinças esterilizadas ou que sejam levadas pelo próprio cliente.

4. É possível contrair hepatite através do consumo de bebidas em latas de alumínio.

Verdade. As latas de bebidas devem ser adequadamente higienizadas antes do consumo. Outra opção é utilizar canudos para evitar a contaminação pelas hepatites A e E. Nessas patologias, a transmissão ocorre por via oral-fecal, por meio de água e de alimentos contaminados.

5. O beijo pode transmitir o vírus da hepatite.

Mito. Segundo especialistas, o beijo na boca não é um fator de risco para transmissão do vírus da hepatite. Porém, esse fato pode ser alterado quando há alguma lesão ou ferimento na boca, que facilite o contato de secreções e de sangue, favorecendo a contaminação.

As manicures devem utilizar materiais esterilizados. (Foto: divulgação)

A hepatite é uma doença muito grave e necessita de tratamento especializado. Após conhecer alguns mitos e verdades sobre a hepatite, basta seguir as orientações e prevenir o problema.

Conheça alguns mitos e verdades sobre a doação de sangue. 

Top