Hackers que divulgaram fotos íntimas de Carolina Dieckmann foram identificados

Por estarem “escondidos” por um computador muitos acreditam que é impossível saber quem são os autores dos crimes virtuais. No entanto, a Polícia Civil…

Os suspeitos de furatarem as fotos de Carol foram indentificados (Foto: Divulgação)

Por estarem “escondidos” por um computador muitos acreditam que é impossível saber quem são os autores dos crimes virtuais. No entanto, a Polícia Civil do Rio de Janeiro provou que todo crime deixa rastros. No último domingo, 13 de maio, pelo menos dois suspeitos de terem invadido o e-mail de Carolina Dieckmann e furtado fotos sensuais da atriz, foram identificados. Um dos possíveis autores do crime é menor der 18 anos.

De acordo com as investigações, os suspeitos são da cidade de Macatuba, interior de São Paulo, e do município de Córrego Dantas, Minas Gerais. A atriz da Rede Globo, prestou depoimento na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática. Policias foram cumprir mandatos de busca e apreensão de equipamentos e documentos na casa dos acusados.

Leia também: Dieckmann deve prestar depoimento sobre fotos nessa segunda (07/05)

“Falei com a Carol e passei o posicionamento da polícia sobre a investigação. Disse a ela que já identificaram quem furtou as fotos, quem mandou para o primeiro site estrangeiro e quem fez a extorsão. Há mais de quatro pessoas envolvidas”, afirmou o advogado da artista Antonio Carlos Almeida Castro, o Kakay.

Carol prestou depoimento em uma Delegacia especializada em crimes digitais, na semana passada (Foto: Divulgação)ç

O delegado responsável pela investigação, Gilson Perdigão, declarou que os suspeitos poderão responder por formação de quadrilha. Na revista eletrônica semanal, “Fantástico”, da TV Globo, foi exibida uma grande reportagem, onde os acusados se disseram inocentes e, segundo diálogos por meio da internet, sabiam que estavam sendo investigados, mas negam ter chantageado a atriz.

Leia Também:  2 Via Conta Claro

Se os investigados forem realmente autores do furto poderão ser condenados a 15 anos de prisão. A polícia espera o resultado da perícia para concluir o inquérito. Nos próximos dias, os suspeitos serão intimados a prestar depoimento nas cidades onde vivem. Carolina Dieckmann disse que recebeu ligações onde uma pessoa solicitava 10 mil reais para não divulgar as fotografias.

No começo das investigações, Carolina disse que o crime poderia ter acontecido em uma empresa de informática, onde ela levou o seu computador para que fosse feita uma manutenção. Porém, como não havia nenhuma prova concreta, a atriz e seu advogado não acusaram publicamente essa companhia. Agora, as investigações inocentaram essa empresa de TI.

Top