Habilidades que o mercado de trabalho exige

Ter um diploma na mão não é garantia de sucesso no mercado de trabalho. Hoje, mais do que uma formação técnica e teórica, as empresas…

Ter um diploma na mão não é garantia de sucesso no mercado de trabalho. Hoje, mais do que uma formação técnica e teórica, as empresas valorizam habilidades que, na maioria das vezes, o aluno de graduação não aprende nas carteiras da universidade.

Mais do que qualificações técnicas, o mercado de trabalho exige competências necessárias a quase todas as carreiras. (Foto: Divulgação).

De acordo com os especialistas, há uma grande lacuna entre aquilo que as instituições brasileiras de ensino superior ensinam e aquilo que o mercado exige. Faltam as chamadas “soft skills”, nome dado pelos americanos a habilidades como comunicar-se bem, ter espírito de equipe, saber identificar o potencial de cada um, entre outras.

Essas competências são cada vez mais apreciadas pelos empreendedores, por isso, podem ser o diferencial para uma carreira de sucesso. Abaixo, você pode conhecer algumas delas e, assim, saber se o seu perfil se encaixa ou não nas atuais exigências do mundo profissional. Confira!

Confira 5 dicas para ser efetivado no trabalho temporário.

Habilidades que o mercado de trabalho exige

Saber trabalhar em equipe é uma das habilidades mais valorizadas pelos empreendedores. (Foto: Divulgação).

Saber trabalhar em equipe – quem acha que as atividades em grupo da faculdade preparam o aluno para viver este tipo de situação no mercado de trabalho está enganado. O principal motivo é que enquanto na universidade o estudante pode montar sua própria equipe, na empresa é o chefe quem decide quem vai trabalhar com quem.

Além disso, em seu departamento, o profissional precisa lidar com um grupo heterogêneo e pessoas com diferentes perfis. Já nas atividades acadêmicas os alunos sempre procuram colegas com os quais se identificam e já possuem algum tipo de intimidade.

Continuar Lendo  Vagas de emprego temporário Cacau Show Natal 2013

Liderar e gerir pessoas – ao longo da graduação, são poucos os estudantes que têm a oportunidade de liderar uma equipe. Apenas aqueles que se envolvem com CAs (Centros Acadêmicos), atléticas e outros movimentos estudantis é que acabam vivendo esse tipo de experiência, hoje tão valorizada no mercado.

Veja algumas dicas de como trabalhar em equipe.

Com essas competências, a chance de sucesso é praticamente garantida. (Foto: Divulgação).

A arte da liderança exige capacidade para delegar tarefas, identificar potencialidades e motivar pessoas. Tudo isso demanda inteligência emocional, disciplina que não faz parte dos cursos universitários.

Ter boa comunicação – as relações pessoais passam necessariamente por uma boa comunicação. Por isso que quem se expressa bem larga na frente na disputa por espaço no mercado de trabalho, principalmente agora, que falar em público é uma necessidade básica em, praticamente, todas as carreiras.

Ser multicultural – com o mercado de trabalhando ficando cada vez mais heterogêneo, a possibilidade de se trabalhar com pessoas não brasileiras se torna natural. Neste cenário, falar inglês não basta; é preciso conhecer detalhes culturais capazes de facilitar a convivência, não apenas com colegas, mas com os clientes, que também podem ser oriundos de outras nacionalidades.

Além dessas, existem outras habilidades que também são valorizadas no mercado de trabalho, como ser interdisciplinar, saber negociar, ser capaz de identificar diferentes ambientes, bem como portar-se em situações que exigem ainda mais seriedade, como reuniões.

Top