Gripe, resfriado e alergia: quais as diferenças?

Durante a época mais fria do ano é comum a ocorrência de problemas respiratórios que tiram a tranquilidade de muita gente, especialmente das mamães,…

Durante a época mais fria do ano é comum a ocorrência de problemas respiratórios que tiram a tranquilidade de muita gente, especialmente das mamães, que costumam ficar bastante aflitas. Os sintomas iniciais geralmente são confundidos entre 3 problemas distintos: a gripe, o resfriado e o quadro alérgico, responsáveis por inúmeras dúvidas com relação ao assunto. Conheça as principais diferenças entre essas três entidades.

A gripe cursa com importante comprometimento do estado geral

Gripe

É a doença resultante da infecção pelo vírus influenza e, na maioria dos casos, o quadro clínico é bem característico, devido ao importante comprometimento do estado geral do paciente (o paciente não consegue sair da cama). É um problema sério que, em alguns casos, pode evoluir com complicações importantes e até mesmo ser fatal, em pessoas com fatores de risco e comorbidades associadas.

Veja também: Começa campanha de vacinação nacional contra a gripe.

Uma característica dessa infecção é sua sazonalidade, costumando aparecer em estações frias como outono e inverno. Raramente a pessoa desenvolve o mesmo quadro duas vezes no ano.

  • Sintomas

Dor por todo corpo, especialmente musculares ou nas articulações do joelho; dor de cabeça; febre e sintomas respiratórios como coriza, dor de garganta e tosse. Em bebês o quadro pode cursar com diarreia e vômito.

  • Como se prevenir

É importante evitar permanecer em locais fechados e com aglomeração de pessoas, bem como tomar alguns cuidados com a higiene, procurando lavar as mãos frequentemente e não entrar em contato com pessoas que apresentem sintomatologia. A vacina contra o influenza é uma poderosa ferramenta que está disponível para todas as crianças menores de 5 anos, a partir dos 6 meses de idade.

Resfriado

Também é uma doença viral, mas ao contrário da gripe, não tem um agente específico, podendo ser o resultado da infecção de vasta gama de microrganismos. Essa doença não possui sazonalidade e é frequentemente adquirida várias vezes no decorrer do ano, porém costuma ser bem mais branda que a gripe, além de comumente não cursar com complicações mas graves.

O resfriado apresenta queixas mais localizadas e brandas

Veja também: Como não ter resfriado em dias frios.

  • Sintomas

Semelhantes aos da gripe, porém de forma mais branda. O comprometimento grave do estado geral não é comum e os sintomas ficam restritos às vias aéreas superiores.

  • Como se prevenir

As mesmas medidas adotadas para prevenir a gripe, com exceção da vacina.

Alergia

É um processo crônico e por isso a duração dos sintomas ajuda a fazer o diagnóstico. A gripe e o resfriado costumam se resolver entre 7 a 10 dias, enquanto que no caso de alergia, as queixas são diárias, porém mais brandas, com alguns períodos de exacerbação. Nesse problema não ocorre episódios febris nem dores de cabeça ou pelo corpo.

Veja também: Cuidados na decoração para quem tem alergia.

  • Sintomas

Espirros frequentes, por vezes em crises; coriza aquosa e transparente, tosse seca e coceira no nariz e/ou céu da boca.

  • Como se prevenir

A solução é evitar que a criança entre em contato com o agente responsável por desencadear a crise. Por isso que, em situações de risco, a dica é caprichar na limpeza da casa, deixando-a livre de pelo e pó. O chão deve ser limpo constantemente com pano úmido e o uso de cortinas e tapetes deve ser evitado.

A poeira e o pólen são os principais desencadeadores de alergias

Quando aparecerem os primeiros sintomas, basta prestar atenção nas manifestações e queixas do paciente para que seja possível diferenciar os principais problemas respiratórios que aparecem no inverno. Vale lembrar que em caso de febre, especialmente em crianças, uma consulta médica é fundamental.

Top