Greve dos Correios em mais de 23 regiões

Greve dos Correios em mais de 23 regiões

A greve dos funcionários dos Correios, que começou pelos estados de Minas Gerais e do Pará, no último dia 10 de setembro, data que…

Por Andre em 19/09/2012

A greve dos funcionários dos Correios, que começou pelos estados de Minas Gerais e do Pará, no último dia 10 de setembro, data que marcou a paralisação das atividades nas agências dessas regiões, já começa a se espalhar por outros estados, de acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect).

Funcionários dos Correios de vários estados e do Distrito Federal resolveram acompanhar a greve que teve início em Minas Gerais e no Pará (Foto: Divulgação)

O número de trabalhadores em greve nos Correios de Minas Gerais e do Pará chegou a cerca de 17.000, fazendo com que a estatal ajuizasse dissídio coletivo de greve no Tribunal Superior do Trabalho, pedido que foi negado pelo TST. A companhia quer que seja mantido pelo menos um número mínimo de funcionários trabalhando em suas unidades operacionais, até que a situação seja resolvida.

Relembre a Greve dos Correios em 2011: TST determina o fim da greve dos Correios

Reivindicações dos grevistas dos Correios

Os grevista querem 43,7% de reajuste salarial e melhoria nas condições de trabalho, entre outras reivindicações (Foto: Divulgação)

A principal motivação para a greve dos Correios 2012 é o pedido de reajuste dos salários por parte dos trabalhadores da estatal, que querem um reajuste de 43,7% nos vencimentos, porcentagem que leva em conta, de acordo com o sindicato da categoria, as perdas salariais desde o Plano Real e a inflação do período, mais o aumento real.

Além disso, os funcionários dos Correios também estão reivindicando aumento linear de R$ 200,00, ticket alimentação de R$ 35,00 por dia, o fim das terceirizações, garantias de melhores condições de trabalho e a contratação imediata de 30.000 novos trabalhadores, completando o quadro da estatal.

Até o momento, os Correios fizeram duas contrapropostas, que foram rejeitadas por unanimidade pelas assembleias dos trabalhadores. A primeira proposta da estatal era um reajuste de 3% nos salários, enquanto na segunda o índice subiu para 5,2%, que equivale à inflação dos últimos 12 meses.

Novas assembleias devem acontecer nos próximos dias para definir a situação da greve dos Correios.

Direitos do consumidor durante as paralisações: Como pagar suas contas durante a greve dos bancários e dos Correios

Regiões em que os Correios estão em greve

Os funcionários dos Correios entram em greve a partir de 19 de setembro, por tempo indeterminado (Foto: Divulgação)

Além de Minas Gerais e do Pará, também entraram em greve, por tempo indeterminado, iniciada a partir desta quarta-feira, 19 de setembro, os funcionários dos Correios do Amazonas, Ceará, Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Paraná, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Tocantins e Sergipe.

Em São Paulo, os Correios das regiões de Bauru, Vale do Paraíba, São José do Rio Preto e Campinas estão acompanhando a paralisação das atividades feitas pelos colegas dos estados citados, assim como os trabalhadores dos Correios do Distrito Federal.

Top