Gravidez molar: o que é, saiba mais

Muitas mulheres desejam ser mães, mas devido alguns problemas, algumas podem acabar apresentando dificuldades para realizar esse sonho. Felizmente, na maioria dos casos, é…

Muitas mulheres desejam ser mães, mas devido alguns problemas, algumas podem acabar apresentando dificuldades para realizar esse sonho. Felizmente, na maioria dos casos, é possível contar com tratamento gratuito para engravidar, que garante bons resultados. Entretanto, outros distúrbios, como a gravidez molar, podem acabar ocorrendo após a fecundação do óvulo e adiando o sonho da maternidade. Essa doença relativamente frequente cursa com manifestações clínicas semelhantes às de uma gestação normal e cria medo em muitas mulheres. Saiba mais sobre o assunto e entenda o que é a gravidez molar.

A gravidez molar cursa com sintomas semelhantes aos da gestação normal. (Foto: divulgação)

 

 

Definição de gravidez molar

A gravidez molar não é um evento raro e ocorre quando há alguma alteração no processo de fertilização do óvulo, durante a concepção. Como resultado, a gestação gera algumas anormalidades nas células que iriam formar a placenta. A gravidez molar também é denominada mola hidatiforme, fazendo parte de um grupo de condições tumorais denominadas tumores trofoblásticos gestacionais. Em geral, eles costumam ser benignos (não cancerígenos), podendo ou não invadir outras partes do útero.

Segundo dados de países ocidentais, 1 em cada 1000 gestações é molar. Entre os asiáticos, esse tipo de doença é mais comum, apesar de ainda não existir argumentos que justifiquem o fato.

Saiba mais sobre as complicações da gestação. (Foto: divulgação)

Quando suspeitar de uma gravidez molar

No início da gravidez, a gestação molar apresenta os mesmos sintomas de uma gestação fisiológica. Porém, em algum momento, a mulher pode começar a apresentar um quadro de sangramento contínuo, de grande intensidade, que geralmente ocorre entre a sexta e a décima sexta semana gestacional. Associado ao quadro pode ocorrer outros sintomas, como náuseas, vômitos e inchaço abdominal. Além disso, os níveis de hormônio da gravidez (hCG) estarão muito mais elevados do que o normal. Aproveite para saber o que a menstruação durante a gravidez pode significar.

Leia Também:  Lembrancinhas funcionais de casamento

Tratamento da gestação molar

O tratamento para a gestação molar consiste na curetagem do material do útero, de forma a retirar todo o tecido anormal ali existente. Em alguns casos, a mulher deve ser submetida a uma segunda curetagem. Ao final, o médico solicitará uma série de exames, incluindo os níveis do hormônio da gravidez, os quais deverão ser monitorados de forma rotineira.

Reconhecendo as complicações a longo prazo

A depender da situação enfrentada pela mulher, o médico poderá monitorar a gestação por até seis meses após o diagnóstico e tratamento. Isso porque minúsculas quantidades de tecido podem voltar a crescer e ocupar o espaço. Assim, é fundamental que mantenha o controle dos níveis de hCG, realizado através de coletas de exame de sangue.

Conheça o tratamento gratuito para engravidar.

Sangramento durante a gravidez, pode ser sinal de gestação molar. (Foto: divulgação)

A gestação molar é uma complicação muito comum entre as mulheres grávidas. Assim, é muito importante que a mulher realize um acompanhamento adequado, de forma a evitar qualquer consequência futura.

Top