Gravidez de risco: como identificar

Toda mulher fica apreensiva quando vai realizar uma consulta de rotina durante a gravidez e o médico fala que é de alto risco. Esse…

Por Editorial MDT em 25/05/2013

Toda mulher fica apreensiva quando vai realizar uma consulta de rotina durante a gravidez e o médico fala que é de alto risco. Esse problema pode ser causado por vários fatores e exige muitos cuidados. Saiba mais sobre o assunto e veja como identificar a gravidez de risco.

Muitos fatores podem influenciar na gravidez de risco. (Foto: divulgação)

Gravidez de risco

A gravidez da mulher dura de 38 a 40 semanas, ou seja, o bebê leva tempo para se desenvolver e ser capaz de ter uma vida saudável fora do útero da mãe. Considera-se gravidez de risco a qual, ao longo de sua evolução, pode haver riscos para a saúde e a vida da mulher ou do bebê.

As gestações de risco são comuns. As estatísticas revelam que, em todo o mundo, o número de casos pode variar de 10% a 30%. Em países mais desenvolvidos e ricos, 10% das gravidezes são de risco, já nos menos desenvolvidos e mais pobres esse número aumenta para 30%. Isso se relaciona com o atendimento ao serviço público de saúde que proporciona às grávidas.

As gestações de risco podem ocorrem em várias etapas da vida fértil da mulher, ou seja, entre a primeira e a última menstruação, quando ocorre a menopausa. São mais frequentes, porém, nas que têm menos de 18 e mais de 35 anos de idade.

As principais causas para maior ocorrência antes dos 18 anos são de imaturidade, falta de condições educacionais, condições socioeconômicas, alimentação inadequada, o que leva a anemia e falta de cálcio. Devido a iniciação sexual precoce e a mudança de valores sociais, o número de gestações nessa faixa aumenta em todo o mundo.

As principais causas de gravidez de risco após os 35 anos são, adiamento da gestação, diminuição da fertilidade, queda na qualidade e no número de óvulos. Além disso, a maior possibilidade de desenvolver doenças como diabetes, hipo e hipertireoidismo, obesidade, hipertensão, anemia, varizes e outras.

A gravidez de risco pode acometer muitas mulheres. (Foto: divulgação)

Veja também cuidados para uma gravidez tardia sem riscos 

Como identificar uma gravidez de risco

Existem dois tipos de gravidez de alto risco: materna, provocada por problemas clínicos da gestante como diabetes, hipertensão e outros. fetal, que são alterações relacionadas ao feto, gestação múltipla e bebês como malformação.

Os riscos da mãe para o bebê dependem de cada condição. As vezes só existe risco para o bebê, outras vezes, como em casos de diabetes e hipertensão, o risco é dobrado. Para identificar uma gravidez de risco é preciso avaliar os fatores de risco e trata-los para evitar possíveis consequências.

A gravidez de risco exige maiores cuidados. (Foto: divulgação)

Veja também manchas na pele na gravidez 

A gravidez de risco pode comprometer a saúde da gestante e também do bebê. É preciso ficar atento para os fatores de risco e procurar o médico para avaliar o caso, e se necessário dar início ao tratamento. Jamais tome medicamentos sem orientação médica.

Top