Governo estende IPI para linha branca e inclui mais setores

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, divulgou nesta segunda-feira (26) novas estratégias para estimular o desenvolvimento da economia brasileira, segundo ele próprio já havia…

Por Editorial MDT em 27/03/2012

O ministro Guido Mantega.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, divulgou nesta segunda-feira (26) novas estratégias para estimular o desenvolvimento da economia brasileira, segundo ele próprio já havia adiantado nos últimos dias. O governo adiou a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) da chamada linha branca, que abrange fogões e máquinas de lavar, e dispensou outros setores da economia, como a indústria moveleira. Com as medidas, o governo deve deixar de recolher R$ 489 milhões.

A redução do IPI sobre os eletrodomésticos da linha branca que revogaria no próximo sábado (31), foi adiado por mais três meses.  “O setor vai continuar produzindo mais, pois houve uma boa demanda nos últimos três meses”, disse Mantega. “Espero também que eles (os empresários) empreguem mais trabalhadores”.

No setor de móveis, o IPI foi reduzido de 5% para zero. De acordo com Mantega, moveleiros se queixavam que o abatimento do IPI da linha branca induzia as pessoas a adquirir os produtos dispensados, em vez de móveis.

A redução do IPI sobre os eletrodomésticos da linha branca que revogaria no próximo sábado, foi adiado por mais três meses.

Também foi reduzido o custo para laminados (de 15% para zero), papéis de parede (de 20% para 10%) e luminárias e lustres (de 15% para 5%). De acordo com o ministro, a estratégia será colocada em prática para ajudar o país a desempenhar a meta de crescimento esperada pelo governo, de 5% a partir do segundo semestre.

O ministro afirmou que, em troca da desoneração, os setores favorecidos não podem exonerar funcionários. “A contrapartida para a indústria é a manutenção dos empregos. Não pode haver demissão nenhum nesses setores”. As medidas já entraram em vigor nesta segunda feira.

O setor de construção civil não foi favorecido com as novas estratégias pois, segundo o ministro, já conta com a exoneração fiscal há mais de dois anos. Ainda segundo Mantega o governo prepara outras estratégias para acicatar a economia, como desonerações da folha de pagamento para diversos segmentos da área industrial, além de outras ações.

 

Top