Google vende Motorola para a Lenovo

Adquirida pelo Google em 2011, em uma transação que chegou à casa dos US$ 12,5 bilhões, a Motorola foi novamente negociada, deixando de pertencer…

Adquirida pelo Google em 2011, em uma transação que chegou à casa dos US$ 12,5 bilhões, a Motorola foi novamente negociada, deixando de pertencer à gigante de buscas da internet.

Larry Page, CEO do Google, e Yang Yuanqing, CEO da Lenovo, durante o fechamento do negócio (Foto: Divulgação)

A partir de agora, a companhia fundada nos Estados Unidos, em 1928, passa a pertencer à chinesa Lenovo, que pagou pelos direitos da empresa a quantia de US$ 2,91 bilhões, valor considerado uma verdadeira pechincha, se comparado com o preço pago pelo Google há três anos.

O negócio envolve a venda da unidade de telefones celulares da Motorola, incluindo a divisão responsável por produzir os recém-lançados smartphones Moto G e Moto X, que trouxeram, entre as novidades, a presença de uma versão quase pura do Android, com poucas personalizações do fabricante.

Os motivos da venda

A Motorola havia sido adquirida pelo Google em 2011, por US$ 12,5 bilhões (Foto: Divulgação)

A notícia de que o Google vende a Motorola para a Lenovo pegou muita gente de surpresa, principalmente por causa dos últimos lançamentos surgidos através da parceria Motorola/Google, como os smartphones citados acima, que obtiveram muito sucesso.

De acordo com o comunicado oficial de Larry Page, CEO do Google, a venda da Motorola Mobility permitirá à companhia concentrar seus esforços no desenvolvimento de alguns dos seus principais produtos, entre os quais o sistema operacional Android e os óculos inteligentes Google Glass.

Além disso, rumores dão conta de que a Motorola nunca deu lucro ao Google, fator que pode ter influenciado na decisão de negociar a marca. Algo que também chama a atenção é que o principal interesse da gigante de buscas, ao comprar a fabricante de celulares, era adquirir as patentes pertencentes a ela.

Continuar Lendo  Acidentes com pedestres usando fone de ouvido triplicou em seis anos

Falando nisso, a maior parte das patentes registradas pela Motorola, incluindo as novas aplicações e invenções surgidas na parceria, serão mantidas pelo Google, detalhe que pode ter sido decisivo para o baixo valor da negociação.

Lenovo entra forte na concorrência do mercado de smartphones

Já a Lenovo pagou "apenas" US$ 2,91 bilhões para adquirir a divisão de celulares da Motorola (Foto: Divulgação)

Com a venda da Motorola para a Lenovo, a companhia chinesa, que já é a maior fabricante de computadores do mundo, entrará forte no concorrido mercado de smartphones, tanto é que já planeja superar a Samsung até 2016, conforme disse o presidente da companhia, em entrevista recente.

A empresa já possui alguns modelos de celulares inteligentes à venda, mas para aumentar a sua participação no mercado, os novos smartphones da Lenovo devem contar com a marca Motorola.

Top